Internacional 0 x 1 Botafogo - Vexame enterra sonho do título!

por Agência Futebol Interior

Porto Alegre, RS, 01 (AFI) – Tido como o melhor time do Brasil e um forte candidato ao título brasileiro, o Internacional mostrou novamente que não está pronto para ser campeão. Jogando diante de quase 20 mil pessoas no Beira-Rio, o Colorado perdeu para o Botafogo por 1 a 0, neste domingo, em partida válida pela 33ª rodada do Campeonato Brasileiro.
O resultado impediu a reação gaúcha, que agora dormirá fora da zona de classificação à Libertadores. O Inter é o quinto colocado, com 52 pontos, mas pode perder mais uma posição, caso o Cruzeiro vença o Fluminense. Do outro lado da tabela, o Botafogo abriu seis pontos de vantagem para o Santo André (38 a 32) e fica mais distante do rebaixamento.
Vacilo muda a partida!
A qualidade do time do Internacional é maior do que a do Botafogo. Entretanto, isso não vale quando a bola rola. Ainda mais quando o adversário tem um batedor de faltas tão eficiente como Juninho. A um minuto e meio de partida, o zagueiro cobrou falta da intermediária e acertou o ângulo direito de Lauro, abrindo o placar no Beira-Rio.
O gol no primeiro ataque alvinegro mudou radicalmente o jogo. O Inter estava preparado para uma retranca e por isso entrou com dois centroavantes. Mas, com a desvantagem, o Colorado se viu obrigado a ter velocidade, o que não é o forte nem de Alan Kardec, nem de Alecsandro.
O Inter só atacou quando D'Alessandro decidiu aparecer para o jogo. E foram poucas as vezes. Aos oito, ele cobrou falta na barreira, mas Fabiano Eller não aproveitou o rebote. Aos 20, o argentino cruzou na cabeça de Alan Kardec, mas Jefferson fez grande defesa.
Sandro ainda perdeu uma boa chance aos 26 minutos, em boa defesa de Jefferson. A melhor chance, porém, aconteceu no último minuto do primeiro tempo. Alan Kardec aproveitou sobra dentro da área e chutou no canto direito do goleiro botafoguense. O camisa 1 se esticou e espalmou para longe, evitando o empate.
Nem expulsão ajuda!
Com a derrota parcial, o Internacional foi obrigado a atacar. Por isso, Mário Sérgio pôs Andrezinho e Bolaños nas vagas de D'Alessandro e Daniel. O Colorado ganhou em velocidade e criou boas chances. Aos quatro, Andrezinho cruzou para Alan Kardec. O atacante cabeceou, para boa defesa de Jefferson.
O Botafogo deu uma mãozinha para a reação colorada. Aos oito minutos, André Lima puxou a camisa de Índio e recebeu o segundo cartão amarelo, sendo expulso de campo. Mário Sérgio aproveitou a deixa e colocou Taison para dar velocidade ao time. Já Estevam Soares colocou Victor Simões na vaga de Jóbson.
Com um a menos, o Botafogo se defendeu com todas as forças, mas ainda achou espaços para atacar. Aos 14, Lúcio Flávio girou sobre o zagueiro e bateu à direita de Lauro. No minuto seguinte, Victor Simões recebeu pela esquerda, invadiu a área, mas foi travado pelo goleiro.
Os minutos finais foram de total desespero para o Inter, que não criou uma oportunidade perigosa sequer. Bolaños foi nulo pelo lado direito, assim como Taison. O Botafogo, quando teve a bola nos pés, foi calmo e apenas esperou o apito do juiz.
Próximos Jogos
Os dois times só voltam a jogar no próximo domingo, pela 34ª rodada do Campeonato Brasileiro. O Internacional enfrenta o Barueri, na Arena Barueri, às 18h30. No mesmo horário, o Botafogo recebe o Coritiba, no Engenhão, no Rio de Janeiro.
Ficha Técnica
Internacional 0 x 1 Botafogo
Local: Estádio Beira-Rio, em Porto Alegre-RS
Árbitro: Elmo Alves Resende Cunha-GO
Renda: R$ 354.725,00.
Público: 16.932 pagantes (19.779 torcedores)
Cartões Amarelos: D’Alessandro e Alecsandro (Internacional); Wellington, André Lima, Fahel, Thiaguinho e Léo Silva (Botafogo)
Cartão Vermelho: André Lima (Botafogo)
Gol: Juninho a 1’/1T (Botafogo)
Internacional
Lauro; Índio (Taison), Bolívar e Fabiano Eller; Daniel (Bolaños), Sandro, Guiñazú, D’Alessandro (Andrezinho) e Kléber; Alan Kardec e Alecsandro.
Técnico: Mário Sérgio
Botafogo
Jefferson; Thiaguinho, Juninho, Wellington e Diego; Leandro Guerreiro (Emerson), Léo Silva, Fahel e Lúcio Flávio (Rodrigo Dantas); Jóbson (Victor Simões) e André Lima.
Técnico: Estevam Soares.