Coritiba 3 x 2 Atlético-PR - Herói aparece aos 47’/2T

por Agência Futebol Interior

Curitiba, PR, 25 (AFI) – O clássico paranaense teve de tudo: gols bonitos, gol contra, expulsão, provocação e herói. Este foi Marcos Aurélio que com um gol aos 47 minutos da segunda etapa garantiu a vitória do Coritiba, por 3 a 2, sobre o rival Atlético-PR, na tarde deste domingo, no Estádio Couto Pereira, pela 31ª rodada do Campeonato Brasileiro.

O jogo começou quente, mas a expulsão Alex Sandro, do Fuarcão, só aconteceu na segunda etapa. Antes, o atacante do Coritiba, Ariel, marcou um gol contra e logo se recuperou ao empatar. Jeci colocou o time da casa na frente e Marcinho empatou novamente. Mas aos 47 minutos da segunda etapa, Marcos Aurélio deu a vitória ao Coxa.

Com o resultado, o Coritiba se distanciou um pouco mais da zona de rebaixamento. O Coxa ocupa a 15ª colocação, com 37 pontos, dois a menos que o Atlético, 14º colocado. O primeiro na zona da degola é o Náutico, com 32 pontos.

Uma no cravo...
O primeiro tempo do clássico Atle-tiba teve um nome: Ariel. O atacante argentino marcou dos dois gols nos primeiros 45 minutos. Ele fez contra para o Atlético e depois se redimiu ao empatar a partida. Mas o início da partida foi nervosa.

Logo no primeiro lance, o vovô Paulo Baier deu uma de “moleque” e entrou violentamente em Pedro Ken. Mas o árbitro paulista e da FIFA Paulo César Oliveira não titubeou e mostrou cartão amarelo a ele.

Quando a bola rolou de verdade, Ariel entrou em ação. Aos 16 minutos, Paulo Baier bateu escanteio com veneno no primeiro pau. O gigante argentino desviou de cabeça e marcou gol contra.

Mas nem deu tempo da torcida reclamar e o Coxa empatou. Aos 18 minutos, Marcelinho arrancou pela direita e cruzou na medida para Ariel. O atacante se antecipou a zaga e apenas empurrou para as redes, 1 a 1.

No final da primeira etapa, aos 41 minutos, Ângelo bateu falta com perigo e acertou o travessão atleticana. Mas o primeiro tempo terminou empatado.

Cabeça quente!
O segundo tempo começou truncado e violento mesmo com os técnicos Ney Franco e Antônio Carlos terem optado por substituições ofensivas. Aos 14 minutos, Alex Sandro chutou Márcio Gabriel na ponta direita e recebeu o cartão vermelho.

Com um jogador a menos, o Furacão se retraiu e chamou o Coxa. O time da casa não titubeou e começou a pressão. Aos 16 minutos, Marcelinho bateu escanteio e Dirceu cabeceou no canto esquerdo do gol. Gallato pulou e fez grande defesa.

Agora, sim. Futebol e bola na rede!
Mas aos 24 minutos não teve para o camisa 1 rubro-negro. Bate-rebate na área atleticana. A defesa não afastou e o zagueiro Jeci, livre na pequena área, teve a tranqüilidade de chutar para as redes, 2 a 1 Coxa.

Mas o Atlético tirou forças da onde não tinha. E com uma falha de Luciano Amaral chegou ao empate. Marcinho recebeu nas costas do lateral-esquerdo e bateu no contrapé do goleiro Edson Bastos, 2 a 2.

O jogo ganhou em emoção, mas os minutos finais não tiveram técnico e só coração. Aos 47 minutos, Marcelinho Paraíba, em cobrança de falta, rolou para trás e Marcos Aurélio encheu o pé para marcar o gol da vitória do Coxa, 3 a 2, placar final.

Próximos jogos
Na 32ª rodada, o Coxa, sem Leandro Donizete, suspenso pelo terceiro cartão amarelo, enfrenta o Sport, na Ilha do Retiro, na próxima quinta-feira, às 21 horas. Enquanto isso, o Furacão, sem Alex Sandro, que foi expulso, recebe o Santos na Arena da Baixada na quarta-feira, às 19h30.

Ficha Técnica

Coritiba 3 x 2 Atlético-PR

Local: Estádio Couto Pereira, em Curitiba – PR
Árbitro: Paulo César Oliveira – SP (FIFA)
Público: 32.838 pagantes
Público total: 34.694
Renda: R$ 575.805,00
Cartões amarelos: Leandro Donizete, Jeci, Marcos Aurélio (Coritiba); Paulo Baier (Atlético-PR)
Cartão vermelho: Alex Sandro (Atlético-PR)
Gols: Ariel, aos 18’/1T, Jeci, aos 24’/2T e Marcos Aurélio, aos 47’/2T (Coritiba); Ariel, aos 16’/1T (contra) e Marcinhos, aos 29’/2T (Atlético-PR)

Coritiba
Edson Bastos; Ângelo (Marcos Aurélio), Jeci, Dirceu e Luciano Amaral; Leandro Donizete (Márcio Gabriel), Jaílton, Pedro Ken e Carlinhos Paraíba (Rômulo); Marcelinho Paraíba e Ariel.
Técnico: Ney Franco.

Atlético-PR
Galatto; Nei, Manoel, Rhodolfo (Chico) e Alex Sandro; Valencia, Rafael Miranda, Paulo Baier e Wesley; Alex Mineiro (Patrick) e Wallyson (Marcinho).
Técnico: Antônio Lopes.