Botafogo 0 x 1 Flamengo - Mais um na briga pela taça!

por Agência Futebol Interior

Rio de Janeiro, RJ, 25 (AFI) - O Campeonato Brasileiro ganhou mais um postulante ao título da competição. O Flamengo venceu o Botafogo, por 1 a 0, neste domingo, pela 31ª rodada, e entrou forte na briga pelo hexacampeonato. O atacante Adriano marcou o gol da vitória, ainda no primeiro tempo, e deixou o Rubro-negro na cola do líder Palmeiras.

Veja também:
Inter e São Paulo vencem clássicos e seguem com o sonho de conquistar o título

Com a vitória, o clube chegou aos 51 pontos, na quinta colocação, ficando somente três pontos atrás do Verdão. O Botafogo, por outro lado, segue em seu inferno astral e a Série B fica cada vez mais próxima. O alvinegro é o 18º colocado, com 32 pontos.

Tanque rubro-negro decide!
Vivendo grande momento e sonhando com a taça, o Flamengo começou a partida sufocando o Botafogo e criou várias chances de marcar nos primeiros minutos. Aos seis, Fierro recebeu cruzamento da esquerda e, na marca do pênalti, chutou de primeira, à direita de Jefferson. No lance seguinte, Zé Roberto recebeu na área e bateu colocado, mas a bola passou rente à trave.

O Botafogo respondeu aos nove minutos, e por pouco não abriu o placar. Após cobrança de escanteio da direita, Reinaldo desviou de cabeça por cima do gol de Bruno, que estava vendido no lance. O Fogão trocava passes e encontrava dificuldades de penetrar na defesa flamenguista.

Aos 13, o alvinegro chegou com perigo depois de grande jogada de seu ataque. Após boa troca de passes, André Lima escorou na entrada da área para Batista, que chegou chutando, à esquerda de Bruno. O jogo era lá e cá e digno do clássico carioca. Aos 23, o Fla quase tirou o zero do placar. Toró arriscou o chute, mas pegou mal na bola. No meio do caminho, Adriano dominou e chutou para boa defesa de Jefferson.

Na segunda boa oportunidade que teve, o Imperador não desperdiçou e marcou um golaço. Adriano invadiu a área, passou entre dois marcadores e chutou forte no canto esquerdo de Jefferson para abrir o placar no Engenhão. O Fla quase ampliou aos 38 minutos. Em contra-ataque puxado por Petkovic, Fierro tabelou com Zé Roberto, que invadiu a área e chutou à esquerda de Jefferson.

Show de gols perdidos!
O Botafogo voltou para o intervalo mais ligado, disposto a conseguir o empate nos primeiros minutos. E a igualdade quase veio aos quatro minutos. Lúcio Flávio levantou na área e, livre, André Lima chutou à esquerda de Bruno, perdendo excelente chance de deixar tudo igual. Dois minutos depois, André Lima recebeu na área, pela direita, e chutou cruzado, para boa defesa de Bruno.

O alvinegro tinha domínio completo no segundo tempo, mas errava muito nas finalizações. Aos 14 minutos, Reinaldo cruzou da direita e André Lima chutou de primeira, passando perto da trave esquerda de Bruno. Pouco depois foi a vez de Victor Simões perder a chance de empatar o jogo. O atacante chutou da entrada da área no canto direito de Bruno, que se esticou e fez boa defesa.

Há coisas que só acontecem com o Botafogo...
Aos 23 minutos, parecia que o torcedor alvinegro enfim iria tirar o grito de gol da garganta. Após cruzamento da direita, Airton dividiu com André Lima e o juiz marcou pênalti. Lúcio Flávio foi para a cobrança e bateu no canto esquerdo, mas Bruno fez uma grande defesa e salvou o Flamengo do empate.

O Botafogo seguiu dominando o jogo, enquanto o Fla segurava a vantagem administrando a posse de bola e esperando o tempo passar. O time botafoguense seguiu dominando, criando e perdendo chances. Bem típico da mística alvinegra...

Ficha Técnica

Botafogo 0 x 1 Flamengo

Local: Estádio Engenhão, no Rio de Janeiro-RJ
Árbitro: Luís Antônio Silva Santos-RJ
Cartões amarelos: Fierro, Juan, Petkovic, Airton (Flamengo); Lúcio Flávio, Jobson (Botafogo)Renda: R$ 656.242,00
Público: 25.192 pagantes

Gol: Adriano, aos 32'/1T (Flamengo)

Botafogo
Jéfferson; Alessandro, Wellington, Juninho e Diego (Jonatas); Leandro Guerreiro, Batista (Victor Simões), Lúcio Flávio e Jóbson; Reinaldo (Renato) e André Lima.
Técnico: Estevam Soares

Flamengo
Bruno; Leonardo Moura, Aírton, Fabrício e Juan; Toró, Maldonado, Fierro (Lenon) e Petkovic (Gil); Zé Roberto e Adriano.
Técnico: Andrade