Atlético-MG 1 x 0 Vitória-BA - Avisa ao Verdão que cheguei!

por Agência Futebol Interior

Belo Horizonte, MG, 24 (AFI) - O Atlético-MG mostrou que de fato vai brigar com todas as forças pelo título do Campeonato Brasileiro. No início da noite deste sábado, o clube bateu o Vitória, por 1 a 0, no Mineirão, pela 31ª rodada da competição, com um gol do artilheiro Diego Tardelli. O atacante marcou seu 16º gol no Brasileirão, sendo o jogador que mais fez gols pelo Galo numa edição do Brasileirão por pontos corridos.

Veja também:
Brasileirão: Galo encosta e nem vitoria livra Náutico do perigo

Com a vitória, o Atlético-MG mantém a vice-liderança e encosta no Palmeiras, ficando com 53 pontos, um a menos que o time do Palestra Itália, que já jogou na rodada. O Vitória, por sua vez, permanece no meio da tabela, ocupando a nona colocação, com 44 pontos.

Galo na frente!
O Atlético-MG começou a partida tentando pressionar o Vitória, mas quem criou as melhores chances no início foi o time baiano. O Galo tocava a bola no meio-campo e não encontrava espaços para penetrar a bem armada defesa do Rubro-negro. Aos 12 minutos, Diego Tardelli lançou Serginho, que tentou passar pelo goleiro Viáfara e caiu no gramado querendo pênalti. Mas o árbitro Elmo Alves Resende Cunha mandou o jogo seguir.

Apesar do maior domínio atleticano, a equipe não conseguia traduzir a posse de bola em chances de gol e pouco finalizava contra a meta de Viáfara. A torcida já mostrava impaciência e ensaiava algumas vaias, quando o time da casa abriu o placar. Coelho lançou Diego Tardelli na entrada da área, o artilheiro chutou de primeira, no canto esquerdo do gol, e abriu o placar, aos 27 minutos.

O Vitória se fechava bem na defesa com o objetivo de sair em velocidade nos contra-ataques, mas os excessivos erros de passe dificultavam os planos do time. Aos 41 minutos, o Galo quase fez mais um. Ricardinho lançou Serginho, que invadiu a grande área e arriscou no canto esquerdo do gol. Viáfara espalmou a bola para a linha de fundo e salvou o Vitória de sofrer o segundo.

Torcida faz a festa no Mineirão!
Mesmo na frente do placar, o Atlético-MG voltou para o segundo tempo buscando ampliar o placar e quase marcou o segundo logo aos seis minutos. Coelho lançou Diego Tardelli na grande área, o atacante recebeu passe bateu na saída de Viáfara. A bola passou tirando tinta da trave direita do Vitória.

O Galo marcava forte a saída de bola do time baiano, dificultando a chegada do clube ao ataque. Aos 18, o goleiro Rubro-negro foi obrigado a trabalhar. Ricardinho lançou Thiago Feltri na grande área, o lateral ficou cara a cara com Viáfara e bateu para boa defesa do goleiro do Vitória.

Três minutos depois foi a vez do goleiro atleticano salvar sua equipe. Neto Berola lançou para Willian na grande área, o meio-campista arriscou o chute e Carini espalmou para a linha de fundo, impedindo o empate do Leão. Pouco depois, Neto Berola arriscou da grande área e Carini fez a defesa. No rebote, o atacante mandou de novo na trave.

Perde Tardelli!
Aos 29 minutos, o Galo teve grande chance de fazer o segundo. Diego Tardelli recebeu passe na grande área, tentou passar por Uelliton e foi derrubado. O árbitro não hesitou e marcou o pênalti. Diego Tardelli foi para a cobrança e bateu para fora, à esquerda de Viáfara. Mas nada que abalasse a vitória atleticana, e a equipe segue na cola do Palmeiras.

Próximos jogos
Pela 32ª rodada do Brasileirão, o Atlético-MG enfrenta o Fluminense, na próxima quinta-feira, às 21 horas, no Maracanã. O Vitória, por sua vez, entra em campo um dia antes para enfrentar o Corinthians, às 21h50, em Salvador.

Ficha Técnica

Atlético-MG 1 x 0 Vitória

Local: Estádio do Mineirão, em Belo Horizonte-MG
Árbitro: Elmo Alves Resende Cunha-GORenda: R$ 835.255,00
Público: 57.901 pagantes

Cartões amarelos: Roger, Nino, Willian, Wallace, Magal, Leandro e Leandrão (Vitória); Thiago Feltri, Diego Tardelli, Marques (Atlético-MG)
Cartão vermelho: Leandro (Vitória)
Gol: Diego Tardelli, aos 27'/1T (Atlético-MG)

Atlético-MG
Carini; Coelho (Renan), Jorge Luiz, Werley e Thiago Feltri; Jonilson, Márcio Araújo, Serginho (Evandro) e Ricardinho; Diego Tardelli e Rentería (Marques).
Técnico: Celso Roth.

Vitória
Viáfara; Nino (Neto Berola), Wallace, Fábio Ferreira e Leandro; Magal, Uelliton, Willian (Carlos Alberto) e Jackson; Gláucio e Roger (Leandrão).
Técnico: Vagner Mancini.