Sport 2 x 1 Santo André - Só valentia não segurou o Leão

por Agência Futebol Interior

Recife, PE, 27 (AFI) – O Santo André foi valente, mas não conseguiu segurar o Sport, na sua luta contra o rebaixamento, neste domingo à noite, no Estádio da Ilha do Retiro, em Recife. O time rubro-negro venceu o paulista, por 2 a 1, pela 26.ª rodada do Campeonato Brasileiro e, agora, soma 23 pontos, ainda na vice-lanterna.

Com 25 pontos, o Ramalhão, permanece na 17.ª posição, também dentro da zona de rebaixamento, afinal não vence há cinco rodadas, deixando o técnico Sérgio Soares “invicto ao avesso”.

Leão no ataque
Segurando a lanterna do Brasileirão e contando com o apoio de sai torcida, o Sport começou no ataque. E assustou aos cinco minutos, quando Fininho deu a impressão de que cruzaria pelo alto, mas acabou chutando em gol. Resultado: surpreendeu o goleiro Neneca e a bola explodiu no travessão.

Aos nove minutos, Luciano Henrique lançou Vandinho nas costas da defesa, mas o atacante bateu cruzado para fora, fazendo o desespero da torcida. O Santo André respondeu aos 18 minutos, quando Rodrigo Fabri invadiu a área e tocou para trás para o chute forte de Pablo Escobar, bem defendido por Magrão.

Os gols
O gol rubro-negro saiu aos 21 minutos, quando Dutra fez o lançamento pelo alto do lado esquerdo, encontrando Arce do outro lado. Ele bateu de primeira, a bola desviou nas pernas de Gustavo Nery e entrou, enganando Neneca.

Mas o Santo André não se entregou e, na base da disposição, buscou o empate. Aos 33 minutos, Júnior Dutra invadiu a área pelo lado esquerdo, levantou a cabeça e lançou, do outro lado, Rodrigo Fabri. O atacante deu o peixinho e testou cruzado, empatando o jogo.

Aos 45 minutos, quase o Santo André virou o placar, após ajeitada de Fabri e o chute de Escobar, defendido por Magrão.

Pressão rubro-negra
Como era de se esperar, o Sport voltou mais disposto no segundo tempo. E passou a criar chances de gols. Aos 12 minutos, após tabela rápida, Luciano Henrique driblou o zagueiro Cesinha e livre na frente de Neneca bateu cruzado para fora.

Aos 22 minutos, numa falta na frente da área, Luciano Henrique soltou a bomba e Neneca, de mão trocada, mandou para escanteio. O gol parecia maduro. E saiu aos 23 minutos, aparentemente, num lance casual. Vandinho recebeu na grande área, ajeitou na perna direita e soltou a bomba de esquerda. A bola ainda tocou na mão direita de Neneca, mas acabou morrendo nas redes.

Mais chances
O Santo André quase empatou aos 36 minutos, numa cobrança de falta de Ávine, que quicou na pequena área e bateu na trave esquerda de Magrão. A defesa, depois, aliviou a bola. Antes disso, o técnico Péricles Chamusca recebeu muitas vaias e o famoso grito de “burro” ao tirar de campo Dutra e Luciano Henrique. Na verdade, ele tentou fechar seu time para garantir a vitória, importante na sua briga contra o descenso.

Aos 41 minutos, num contra-ataque, Fininho invadiu a área, deu o corte num zagueiro e bateu de perna direita. Mas Neneca, bem colocado, mandou, de novo, para escanteio. Aos 47 minutos, de falta, Eduardo Ratinho cobrou falta e Magrão defendeu, garantindo a vitória.

Próximos Jogos
O Santo André, sábado, às 18h30, recebe o Vitória, no Estádio Bruno José Daniel, pela 27.ª rodada. No domingo, o Sport Recife vai enfrentar o Grêmio, no Estádio Olímpico, às 16 horas, com o adversário buscando a reabilitação da derrota para o Goiás, por 2 a 1.

Ficha Técnica

Sport 2 x 1 Santo André

Local: Estádio Ilha do Retiro, em Recife - PE
Renda: R$ 69.620,00
Público: 17.628 total (10.513 pagantes)
Árbitro: Wagner Tardelli Azevedo - SC
Cartões amarelos: Junior Dutra, Fernando, Rodrigo Fabri e Gustavo Nery (Santo André). Arce, Igor e Fininho (Sport).
Gols: Arce, aos 21’/1T (Sport). Rodrigo Fabri, aos 33’/1T (Santo André)

Sport
Magrão; Moacir, Igor, César e Dutra (Adriano Pimenta); Hamilton, Andrade, Fininho e Luciano Henrique (Juliano); Arce e Vandinho (Lincon).
Técnico: Péricles Chamusca

Santo André
Neneca; Cesinha, Marcel e Gustavo Nery; Rômulo (Leandrinho), Fernando, Júnior Dutra (Osny), Pablo Escobar e Ávine; Nunes e Rodrigo Fabri (Eduardo Ratinho).
Técnico: Sérgio Soares