Daniel Alves exalta dificuldades na Ásia e Thiago Silva vê queda de desempenho

Ao ficar no 1 a 1 com os senegaleses, a equipe nacional amargou o seu pior jejum de vitórias em mais de seis anos.

por Agência Estado

Campinas, SP, 10 - Logo depois de a seleção brasileira empatar por 1 a 1 com o Senegal, em Cingapura, no amistoso realizado nesta quinta-feira, o capitão Daniel Alves exaltou as dificuldades enfrentadas pela equipe na Ásia. Já o zagueiro Thiago Silva, outro experiente líder de destaque do time de Tite, admitiu que nos três confrontos disputados após a campanha vitoriosa da última Copa América o Brasil apresentou um rendimento abaixo do esperado.

DESEMPENHO RUIM

Antes deste jogo na Ásia, a seleção empatou por 2 a 2 com a Colômbia, em Miami, e foi derrotado por 1 a 0 pelo Peru, em Los Angeles, em duas partidas nos Estados Unidos. E ao ficar no 1 a 1 com os senegaleses, a equipe nacional amargou o seu pior jejum de vitórias em mais de seis anos - entre o final de 2012 e o início de 2013, o time brasileiro chegou a ficar cinco partidas sem triunfos, sob os comandos de Mano Menezes e depois de Luiz Felipe Scolari.

OBSTÁCULOS

"Não nos contentamos com o resultado, mas todo mundo saiu ileso dentro das circunstâncias", disse Daniel Alves, em entrevista à TV Globo, na qual em seguida apontou os obstáculos enfrentados em Cingapura: "A circunstância é um pouco difícil para a gente, jogamos um fuso horário de 11 horas para trás (em relação ao Brasil), um calor imensurável, e eu acho que a gente tem de dar continuidade ao trabalho".

INCÔMODO

O jogador do São Paulo enfatizou que a seleção se empenhou ao máximo para mostrar um bom futebol e bater Senegal, mas admitiu certo incômodo com mais uma partida sem vitória do Brasil, que terá nova chance de encerrar o seu jejum no domingo, novamente em Cingapura, às 9 horas (de Brasília), contra a Nigéria, em outro amistoso contra um rival africano.

"Estamos fazendo nosso melhor dentro das condições. Mas aqui na seleção ganhar te dá uma tranquilidade para continuar trabalhando", alertou. "Sem querer dar desculpa (para justificar o resultado), mas foi bem difícil para a gente hoje", completou.

FALTA DE EFICIÊNCIA

Ao ser questionado sobre os motivos que levaram o Brasil a ficar três partidas seguidas sem vitórias, Thiago Silva destacou que o time "trabalha para vencer", mas ao mesmo tempo reconheceu: "A gente veio aqui em busca do resultado e nestes três jogos a gente tentou desempenhar o melhor papel, mas não conseguiu".

Para o defensor, faltou mais eficiência à seleção na hora de concluir as jogadas ofensivas nesta quinta. "Foi um jogo bem equilibrado, no segundo tempo a gente conseguiu segurar um pouco mais a bola (ter mais posse), mas sempre no último passe a gente acabava pecando. Tivemos a última bola, mas a gente não caprichou tanto", analisou.

SEM VOLUME

Já ao ser indagado sobre o que faltou ao Brasil nos confrontos depois da Copa América, o jogador do Paris Saint-Germain exibiu certo incômodo com o questionamento ao responder: "Se eu soubesse seria mais fácil de ajustar, né?".

Em seguida, entretanto, ele apontou como uma das razões para este jejum de vitórias o fato de a seleção não ter conseguido repetir o volume ofensivo que mostrou em sua campanha rumo ao título continental no torneio realizado em solo nacional.

"As outras equipes têm estudado muito a nossa equipe e estão nos dificultando muito. A gente não está conseguindo agredir o adversário como a gente costuma fazer", admitiu.