Série C: Depois de gol, atacante do Botafogo-SP avisa: "Ninguém quer ser reserva"

Destaque da Pantera contra o Macaé, Wesley disse que está feliz no clube, mas luta por um lugar entre os titulares

por W Sports - Ribeirão Preto

Ribeirão Preto, SP, 19 - Na vitória do Botafogo sobre o Macaé nesse domingo, por 3 a 0, que valeu a liderança para o Pantera no Grupo 2 da Série C – empatado em pontos com o Volta Redonda, mas superando o adversário no saldo de gols -, o atacante Wesley mais uma vez foi a grata surpresa.

O jovem revelado na base botafoguense marcou um dos gols do triunfo sobre os cariocas, mas deixou a vaidade de lado e ressaltou a entrega dos atletas do Fogão em campo para alcançar os 3 a 0 no estádio Santa Cruz – o time ribeirão-pretano segue com 100% de aproveitamento como mandante na competição.

Wesley saiu do banco de reservas para fazer o terceiro gol do Pantera (Rogério Moroti/Ag.Botafogo)
Wesley saiu do banco de reservas para fazer o terceiro gol do Pantera (Rogério Moroti/Ag.Botafogo)
“Felizmente pude ajudar meu time com mais um gol. Todos estão de parabéns pela vitória, pela doação dentro de campo, corremos até o final e graças a Deus saímos com os três pontos”, falou Wesley na saída do gramado.

O jovem de 21 anos entrou pela quarta vez em seis jogos na atual Série C do Campeonato Brasileiro, e anotou o seu segundo gol na competição nacional – o primeiro tento foi contra o Joinville. Apesar disso, o camisa 19 botafoguense descartou ser o “12º jogador”, destacando mais uma vez a força do elenco.

“Acho que não (sou o 12 jogador). É como o Rodrigo (Fonseca) fala, ninguém é reserva. Se a gente está aqui é porque somos uma equipe, e assim nós vamos chegar longe, no individual a gente não vai poder fazer nada”, completou Wesley.

O Botafogo chegou aos 11 pontos, mesmo número que o Volta Redonda, e lidera o Grupo 2 da Série C. O próximo desafio do Fogão é no próximo sábado, às 20h, contra o Tupi, fora de casa em Juiz de Fora. O time mineiro ocupa a sexta posição da chave, com oito pontos.