Auxiliar diz que Botafogo pode conquistar grandes coisas: 'É ganhar confiança'

O time carioca perdeu pra o RB Bragantino nesta segunda-feira e segue afundado na zona do rebaixamento

por Agência Estado

Rio de Janeiro, RJ, 17 (AFI) - A situação do Botafogo no Campeonato Brasileiro não é das melhores no momento - está na 19.ª e penúltima colocação, após 21 rodadas -, mas a comissão técnica recém contratada acredita que o grupo de jogadores pode conquistar grandes coisas no futuro. O auxiliar Emiliano Díaz, que está no comando enquanto o técnico argentino Ramon Díaz se recupera de uma cirurgia, afirmou que a parte psicológica está atrapalhando o time em campo.

"É mais a questão mental, tivemos nove situações de gol no primeiro tempo, a jogada do gol foi espetacular. É ganhar confiança, acreditar no trabalho que está começando. Temos que esperar o momento certo para atacar, nos defendermos bem, defender o resultado. Esse grupo está para grandes coisas", disse Emiliano Díaz logo após a derrota de virada para o Red Bull Bragantino por 2 a 1, na noite de segunda-feira, no estádio Engenhão, no Rio de Janeiro.

"Considero que nos primeiro 35, 40 minutos conseguimos criar situações de gol. A posse de bola também foi nossa. Obviamente que a ideia de Ramón, minha e de todos é manter a postura do primeiro tempo por mais minutos para poder ser superior a todos os rivais", prosseguiu o auxiliar.

Emiliano Díaz comentou ainda sobre a necessidade de tempo para que o trabalho da nova comissão técnica dê resultados. "É questão de trabalho, sabemos que vão melhorar na parte física, semana a semana. A mentalidade Ramón é sempre positiva. O Botafogo está numa situação delicada, temos que estar tranquilos e confiar no Ramón no momento mais difícil dele. Não podemos pensar em muitas coisas, temos que achar soluções rápidas. Fazem poucos dias que estamos aqui, é questão de confiar, estarmos todos juntos. Ramón veio pra cá porque acredita que as coisas vão mudar", completou.

Na próxima rodada, o Botafogo recebe o Fortaleza, no domingo, novamente no Rio de Janeiro. Na sequência, o time alvinegro terá uma sequência complicada contra equipes que disputam a parte de cima da tabela de classificação: Atlético-MG (fora), Flamengo (casa), São Paulo (fora) e Internacional (fora).