Com salários atrasados, meia consegue liminar para rescindir com o Botafogo-RJ

Leandrinho chegou ao Botafogo ainda no sub-20, em 2014, vindo do Flamengo, e se destacou em 2016 com 30 jogos

por Agência Futebol Interior

São Paulo, SP, 29 (AFI) - O Botafogo segue com problemas por conta de salários atrasados e dessa vez perderá o meia Leandrinho. O jogador de 23 anos conseguiu uma liminar para rescindir seu contrato após entrar com ação na Justiça do Trabalho.

Na ação, o atleta cobrou salários ainda de 2019: novembro, dezembro, além de 13º e férias. Desta temporada, faltam parte dos vencimentos de março, abril, maio e junho. A partir de três meses de salários atrasados é possível pedir o desligamento do clube na Justiça.

Foto: Vitor Silva / Botafogo
Foto: Vitor Silva / Botafogo

CARREIRA

Leandrinho chegou ao Botafogo ainda no sub-20, em 2014, vindo do Flamengo. Em 2016, ano que emplacou maior sequência no clube carioca, fez 30 jogos como profissional e marcou três gols.

Ao todo, são 47 partidas (apenas uma em 2020) e cinco gols. Em 2019, defendeu o Sport por empréstimo e somou 38 jogos e três gols, alcançando o acesso à Série A.

OUTROS CASOS

Além de Leandrinho, outros três jogadores que não estão mais no Botafogo cobram salários atrasados: O zagueiro Joel Carli, dispensado em junho, o volante Alan Santos, que saiu no fim de 2019, e o volante Fernandes, que teve contrato vencido em abril.