Funcionários pedem 'socorro' em omissão do Botafogo em meio à pandemia

Eles pedem uma resposta do presidente em meio aos quatro meses de salários atrasados

por Agência Futebol Interior

Rio de Janeiro, RJ, 30 (AFI) - Em nota oficial divulgada para a imprensa, os funcionários do Botafogo pedem 'socorro' em meio ao silêncio do clube sobre salários atrasados. O tom foi de desespero após quatro meses de salários atrasados.

O Botafogo ainda não se pronunciou sobre o caso, mas deverá emitir uma nota oficial nas próximas horas. O clube já vinha em crise financeira, situação que piorou em meio à pandemia causada pelo novo coronavírus.

No entanto, os funcionários se irritaram pela preocupação do clube em contratar reforços badalados mundialmente, sem arcar com os atrasos nos vencimentos. Recentemente, o clube alvinegro anunciou Kalou, ex-Chelsea.

Situação do Botafogo é delicada
Situação do Botafogo é delicada

Confira a nota oficial:

"Nós os funcionários do Botafogo de Futebol e Regatas, vimos por meio desta nota pedir socorro, quanto a nossa situação. São chefes de família, mães que sustentam as sua casas.

O descaso conosco está inadmissível, nenhuma satisfação e nenhuma garantia da presidência quanto aos nossos pagamentos. São 4 meses nessa angústia e nem uma palavra da presidência para os funcionários.

Temos contas a pagar, temos alugueis para pagar e acima de tudo temos dignidade e honra para termos as nossas contas em dia o que nesse momento está nos faltando. Nós os funcionários do Botafogo Futebol e Regatas estamos pedindo SOCORRO"