Reforços do Botafogo comemoram chance de jogar na Série A

Botafogo apresentou nesta quinta-feira seus dois novos reforços para a temporada 2020

por Agência Estado

Rio de Janeiro, RJ, 09 (AFI) - O Botafogo apresentou nesta quinta-feira seus dois novos reforços para a temporada 2020. Aprovados nos exames médicos e testes físicos, o zagueiro Ruan Renato, de 25 anos, e o lateral-esquerdo Guilherme Santos, de 31, já treinam com o elenco e não escondem a satisfação de defender o tradicional clube carioca e de ter a chance de jogar a Série A do Campeonato Brasileiro.

"Primeiramente, fico feliz por estar aqui no Botafogo, a oportunidade de voltar a jogar a elite do futebol nacional. A motivação está dentro de nós e venho para fazer a minha história. Espero honrar essa camisa. Entrega, dedicação e trabalho não faltarão. Vejo o Botafogo como um gigante do futebol brasileiro. Já conhecia e também tive ótimas referências do clube", disse Renato, que defendia o Figueirense, na Série B.

No clube carioca, o zagueiro fez elogios à estrutura que já usufrui nesta pré-temporada. "Passei por alguns clubes e é difícil você encontrar como aqui no Botafogo. Isso facilita para nós, agiliza o processo dentro da pré-temporada e até agora não nos faltou nada. Excelente estrutura", declarou.

Animados com a chance. (Foto: Vitor Silva / BFR)
Animados com a chance. (Foto: Vitor Silva / BFR)
RECOMEÇO!
Para Guilherme Santos, a chance no Botafogo tem gosto de recomeço. Revelado pelo Vasco, ele teve chance em diversos times da primeira divisão (Atlético-MG, Santos, Bahia e Fluminense), mas perdeu espaço no mercado nos últimos anos.

"Trabalhei muito para chegar até aqui e venho preparado, diferentemente das outras vezes que estive em outros clubes. Estou maduro, sério e creio que foi uma escolha correta. Trabalhando creio que temos grandes coisas para conquistar aqui dentro", afirmou o defensor.

Guilherme Santos admitiu que a nova oportunidade é decisiva em sua carreira. "Não gosto muito de voltar nesses assuntos do passado, mas me perdi um pouco na carreira, algumas oportunidades e quando falo de diferenças é que hoje chego valorizando a camisa do Botafogo. É a primeira vez que chego em um lugar preparado para ser um profissional. Sei do meu talento, foi o que me fez chegar aqui também e hoje vivo novos sonhos. Um deles é poder voltar para a Série A e vestir uma camisa como a do Botafogo."

Ele, no entanto, valorizou a maior experiência. "A idade é apenas um número. Estou melhor hoje do que quando tinha 20 anos. Me considero preparado fisicamente. Na minha época eu procurei ouvir e melhorei. O Botafogo tem muitos jogadores jovens e talentosos. Vamos buscar jogar com essa experiência e me colocar como exemplo."