Livre do rebaixamento, Botafogo foca em vaga na Sul-Americana nas rodadas finais

O Botafogo enfrenta o Atlético-MG, nesta quarta, em Belo Horizonte, e Ceará, no domingo, no Rio de Janeiro nas duas rodadas finais

por Agência Estado

Rio de Janeiro, RJ, 03 - O Botafogo está livre de qualquer risco de rebaixamento no Campeonato Brasileiro. A vitória do Vasco sobre o Cruzeiro, na segunda-feira, ajudou o time alvinegro, que agora quer focar na luta por uma vaga na próxima edição da Copa Sul-Americana nas duas rodadas finais contra Atlético-MG, nesta quarta, em Belo Horizonte, e Ceará, no domingo, no Rio de Janeiro.

"Importantíssimo para nós e para clube, principalmente. Também para a torcida, que nos apoiou esses jogos em casa (contra Corinthians e Internacional). Um clube que estava brigando para não cair, terminar o ano na Sul-Americana é para exaltar. Um presente para a torcida e para nós", disse o lateral-esquerdo Yuri, em entrevista coletiva nesta terça-feira.

OPINIÃO COMPARTILHADA

Marcinho e Yuri em entrevista coletiva. (Foto: Divulgação / Botafogo)
Marcinho e Yuri em entrevista coletiva. (Foto: Divulgação / Botafogo)

A opinião de Yuri foi compartilhada pelo lateral-direito Marcinho.

"Acho que posso definir como alívio. Lutamos muito e acho que merecemos isso. Não foi pela gente, mas por outros resultados."

"Conseguimos a tranquilidade com duas rodadas de antecedência para fazer um jogo mais leve contra o Atlético-MG, que também vale vaga na Sul-Americana", frisou.

IMPORTÂNCIA DA VAGA

Marcinho destacou ainda a importância de uma vaga na Sul-Americana para os cofres do Botafogo. "Vale muito. Isso traz dinheiro e é importante para o clube. Importante para a torcida ter pelo que brigar. É de bastante valor uma boa classificação e almejar coisas maiores", completou.

ESCONDEU O JOGO

Sobre o time para enfrentar o Atlético-MG, o lateral-direito revelou não saber se será titular em Belo Horizonte.

"Não sei, se o Alberto (Valentim) quiser contar comigo vou estar à disposição."

"A gente ainda não sabe, mas estou aqui sempre apoiando e mandando energias positivas", comentou Marcinho, que nega relaxamento do time por já estar livre do risco de rebaixamento.

"A nossa postura é de um jogo como se fosse uma final, maior determinação possível. Garra, força e determinação. Não podemos perder isso. O jogo é como se fosse o jogo da nossa vida, a cabeça não vai mudar", afirmou.