Virou Moda: outra torcida de time do Brasileirão invade treino e discute com jogadores

O gerente de futebol do Botafogo, Anderson Barros, não escondeu a indignação com o ocorrido

por Agência Futebol Interior

Rio de Janeiro, RJ, 02 (AFI) - Depois de torcedores de Fluminense e Cruzeiro invadirem os treinamentos para cobrarem jogadores e comissão técnica, a quarta-feira foi a vez da delegação do Botafogo passar por isso.

Cerca de 15 torcedores invadiram o campo anexo ao Estádio Nilton Santos, onde Eduardo Barroca comandava a atividade, e iniciaram um bate-boca com os jogadores. Rapidamente, o treinador chamou a responsabilidade e iniciou uma conversa.

Torcida do Botafogo invadiu treinamento nesta quarta-feira para cobrar elenco
Torcida do Botafogo invadiu treinamento nesta quarta-feira para cobrar elenco

PANOS QUENTES

O gerente de futebol Anderson Barros também esteve presente no local e procurou acalmar os ânimos dos torcedores, mas sem sucesso.

Com o fim da confusão, o dirigente concedeu uma entrevista coletiva para falar sobre a invasão.

"O Botafogo não aceita (a invasão). É inadmissível. É a nossa casa, o nosso trabalho. Para evitar uma confusão maior, a gente tentou conversar, fomos extremamente educados, mas isso é uma coisa que não podemos mais aceitar", disse Anderson Barros.

FASE RUIM
O momento do Botafogo realmente não é dos melhores. São quatro jogos sem vitória e três derrotas seguidas. Com 27 pontos, o time caiu para a 12ª colocação.

A busca pela reabilitação será no domingo, no clássico contra o Fluminense, no Nilton Santos, pela 23ª rodada do Brasileirão. O rival é um concorrente direto na luta contra o rebaixamento.