Jogadores do Botafogo elogiam Eduardo Barroca após a virada no Brasileirão

Diego Souza e Gatito fizeram questão de comentar a atuação do treinador

por Agência Estado

Rio de Janeiro, RJ, 11 - O nome de Eduardo Barroca, treinador do Botafogo, foi exaltado pelos jogadores após a vitória sobre o Athletico-PR por 2 a 1, de virada, neste domingo, pela 14.ª rodada do Campeonato Brasileiro. Diego Souza e Gatito Fernández elogiaram as mudanças táticas feitas pelo treinador no intervalo.

Vítor Silva/Botafogo
"A equipe do Athletico, mesmo alternativa, é muito bem treinada e qualificada individualmente. No início tivemos um desconforto, porque não conseguimos encaixar a marcação. No intervalo, o Barroca, que é um cara inteligente, conseguiu fazer ajustes e conseguimos a virada e a vitória", comentou Diego Souza, autor do gol da vitória.

"Importante que conseguimos a vitória, estamos subindo e nos aproximando da galera lá de cima. Tínhamos sofrido bastante no início e melhoramos. No intervalo, o Barroca conseguiu encaixar melhor ainda o time. Sofremos um pouco mais, mas criamos chances de gol. Uma bela partida nossa aqui em casa", acrescentou o goleiro Gatito Fernández.

O treinador explicou a alteração elogiada por Diego Souza que acabou mudando a cara do Botafogo no segundo tempo. "A questão do encaixe da pressão e da compactação. Nossa pressão não estava no timing certo. A gente ajustou o posicionamento de pressão para que o Athletico não achasse mais os espaços verticais com Thonny Anderson", explicou.

Com a vitória, o Botafogo assumiu o sétimo lugar, com 22 pontos, dois atrás do Corinthians, que fecha a zona de classificação à Copa Libertadores. Os dois times se enfrentam no próximo sábado em São Paulo. "O resultado foi justo pelo que produzimos na somatória dos tempos, pela capacidade do grupo de reverter uma situação adversa. Era uma equipe que tinha a mesma pontuação. Fico satisfeito com a dedicação deles. Foram na raça, no coração. É um grupo muito sério e dedicado. É a característica deles. Tenho muito prazer de trabalhar com eles", encerrou Barroca.