Meia de time brasileiro é flagrado em fotos com traficantes

Leo Valencia teria crescido com os traficantes, que também são conhecidos por cometerem sequestros e assassinatos em Santiago

por Agência Futebol Interior

Rio de Janeiro, RJ, 08 (AFI) - Ainda sem conseguir emplacar uma sequência de jogos por conta de seguidas contusões neste início de temporada, o meia Leo Valencia, do Botafogo, viu seu nome ser envolvido em uma polêmica extra-campo.

Durante uma reportagem feita pelo programa Informe Especial, da Televisión Nacional de Chile (TVN), sobre a facção criminosa Los Risas, Leo Valencia apareceu em várias momentos ao lado dos traficantes.

A facção é comandada pelos irmãos Toloza García, que no ano passado foram vistos no Estádio San Carlos de Apoquindo vestindo a camisa 10 do Botafogo durante um jogo do alvinegro contra o Audax Italiano, pela Copa Sul-Americana.

O meia Leo Valencia (à direita) é amigo de integrantes de facção criminosa chilena
O meia Leo Valencia (à direita) é amigo de integrantes de facção criminosa chilena
AMIZADE DE INFÂNCIA

Leo Valencia foi procurado pelo canal chileno para falar sobre o relacionamento com membros do Los Risas, mas não entrou em maiores detalhes. O meia teria crescido com os traficantes, que também são conhecidos por cometerem sequestros e assassinatos em Santiago.

"São meus amigos locais. Não tenho nada a dizer. Não me interessa falar sobre esse assunto. Não vou falar nada", respondeu Leo Valencia.

Nesta temporada, o meia disputou apenas quatro partidas pelo Botafogo. Existe a possibilidade de Zé Ricardo ter Leo Valencia à disposição para o jogo contra o Juventude, na quinta-feira, pela Copa do Brasil.