Jogador do Botafogo é chamado de "macaco" por torcedor do Juventude

O suspeito foi identificado pela Polícia Militar e encaminhado ao Juizado Especial Criminal

por Agência Futebol Interior

Caxias do Sul, RS, 12 (AFI) - A noite da última quinta-feira foi horrível para todos jogadores do Botafogo com a eliminação na Copa do Brasil. Mas um deles tem ainda mais o que lamentar. O volante Gustavo Bucheca foi vítima de racismo no Estádio Alfredo Jaconi.

Revelado na base do próprio Botafogo, Gustavo Bucheca estava aquecendo na beira do gramado com os companheiros quando foi chamado de "macaco" por um torcedor do Juventude, que rapidamente foi identificado e encaminhado pela polícia ao Juizado Especial Criminal.

O volante Gustavo Bocheca foi vítima de racismo durante jogo contra o Juventude
O volante Gustavo Bocheca foi vítima de racismo durante jogo contra o Juventude
"Fizeram muita pressão ali no banco. Eu não ouvi, mas parece que um torcedor o agrediu verbalmente. É uma situação que a gente não esperava que acontecesse mais no futebol brasileiro e mundial", disse o técnico Zé Ricardo.

Logo após o jogo, o Juventude soltou uma nota oficial lamentando a atitude do torcedor. O clube gaúcho, inclusive, ajudou a Polícia Militar a identificar o suspeito.

CONFIRA A NOTA OFICIAL DO JUVENTUDE

Dadas as acusações de um atleta do Botafogo de Futebol e Regatas em relação a insultos descabidos por parte de um torcedor, o Esporte Clube Juventude salienta que não compactua com nenhum tipo de ato discriminatório.

Ao tomar conhecimento do fato, o Esporte Clube Juventude prontamente se mobilizou juntamente com a Polícia Militar para que fosse realizada a identificação do torcedor. O mesmo foi identificado e conduzido ao posto do Juizado Especial Criminal, que, costumeiramente, atua com plantão no estádio Alfredo Jaconi em dias de jogos.

O Esporte Clube Juventude reitera que atitudes individuais e isoladas não representam a postura da torcida e do clube.