Com aproveitamento de 20% e só cinco jogos, Marcos Paquetá é demitido pelo Botafogo

A diretoria fez o anúncio oficial ainda no Paraguai, na derrota do Fogão para o Nacional por 2 a 1

por Agência Futebol Interior

Rio de Janeiro, RJ, 01 (AFI) – O retorno de Marcos Paquetá ao futebol brasileiro durou apenas um pouco mais de um mês. O Botafogo anunciou na noite desta quarta-feira a dispensa do treinador, que deixa o clube após a derrota para o Nacional, do Paraguai, pelo placar de 2 a 1, válido pela Sul-Americana.

Paquetá chegou para substituir Alberto Valentim, mas não conseguiu engrenar no comando do Botafogo. Foram cinco jogos, com quatro derrotas e apenas uma vitória, um aproveitamento de 20%. Ele foi demitido ainda no Paraguai, após uma reunião com a diretoria do clube. Ele acabou não dando coletiva de imprensa justamente por causa do encontro.

Marcos Paquetá não é mais técnico do Botafogo
Marcos Paquetá não é mais técnico do Botafogo

Foram quatro jogos pelo Campeonato Brasileiro e o desta quarta-feira pela Sul-Americana. Ele estreou com derrota para o Corinthians fora de casa por 2 a 0. Na sequência perdeu para o Flamengo pelo mesmo placar. No primeiro jogo como mandante, conseguiu a única vitória sobre a Chapecoense por 1 a 0. No domingo, perdeu mais uma, desta vez para o Internacional por 3 a 0, em Porto Alegre.

"O Botafogo de Futebol e Regatas informa que Marcos Paquetá não é mais técnico do Clube. Após o jogo com o Nacional (PAR) nesta quarta-feira, uma reunião entre a diretoria e o treinador definiu o fim do ciclo. O Botafogo agradece a Marcos Paquetá pelos serviços prestados", informou a nota publicada no site do clube.

MAIS DE PAQUETÁ
Com experiência internacional e mais de 30 anos de profissão, Marcos Paquetá iniciou a carreira no América-RJ em 1987 e constituiu sua carreira no mundo árabe. Realizou trabalhos em categorias de base do futebol brasileiro e alcançou as conquistas dos Mundiais Sub-17 e Sub-20 com a Seleção Brasileira em 2003, além de comandar a Seleção da Arábia Saudita na Copa do Mundo de 2006 e a Seleção da Líbia na Copa Africana de Nações, em 2012. Arábia Saudita, Catar, Líbia, Emirados Árabes Unidos, Egito, Iraque foram os país que Marcos Paquetá passou até chegar ao Alvinegro.