Botafogo e Santos trocam provocações nas redes sociais e relembram final de 1995

As equipes empataram no último sábado com gol polêmico anulado do Botafogo no final

por Agência Estado

Rio de Janeiro, RJ, 05 (AFI) - O empate sem gols entre Botafogo e Santos terminou de maneira polêmica. Isso porque aos 40 minutos do segundo tempo, o time carioca balançou as redes com Renatinho. O árbitro Paulo Roberto Alves Junior anulou o gol do clube carioca alegando que Luiz Fernando teve participação na jogada e estava em posição de impedimento.

Houve confusão em campo, os jogadores foram para cima do auxiliar e do árbitro, tentaram explicar que Luiz Fernando havia parado no lance e que deixou Renatinho avançar livre. O árbitro chegou a fazer gesto de considerar o gol, mas logo depois voltou atrás e anulou.

No Twitter, as duas equipes trocaram provocações e trouxeram à tona um dos mais polêmicos confrontos da história do clube, na decisão do Campeonato Brasileiro de 1995. O Botafogo escreveu: "Renatinho ganha de Vanderlei e manda para a rede. Seria o gol da vitória do Botafogo. Arbitragem validou, anulou, validou de novo e no fim errou ao anular. Incrível."

O Santos rebateu: "Botafogo lamentando a arbitragem em um jogo contra o Santos? Pode isso, Arnaldo?", postou. O Botafogo então retrucou: "O Arnaldo ainda não opinou, mas diversos ex-árbitros, hoje comentaristas, já explicaram que o gol deveria ter sido validado."

O time paulista então fez menção ao árbitro da final do Campeonato Brasileiro de 1995: "O Márcio Rezende também? #pas". E veio a resposta do Botafogo: "Perguntem a ele. Mas se é para lembrar 1995, lembrem também o lance do Túlio Maravilha no primeiro jogo!", provocou. "Aliás, falando em Túlio Maravilha, uma frase dele ficou famosa naquele ano: "o perdedor justifica e o vencedor comemora."

A decisão de 1995 foi recheada de polêmica. O Botafogo venceu o jogo de ida por 2 a 1, no Maracanã. Na volta, no Pacaembu, a partida terminou em 1 a 1, sendo os dois gols irregulares. O Botafogo abriu o placar com Túlio Maravilha em posição de impedimento.

O Santos empatou com Marcelo Passos em jogada que, inicialmente, Marquinhos Capixaba havia levado a bola com a mão. O único gol legal da partida foi invalidado. Com o placar em 1 a 1, Camanducaia mandou para as redes e deixaria o Santos em vantagem, mas Marcio Rezende viu impedimento.

 
 
" />