Autor de atentado ao ônibus do Borussia Dortmund é condenado a 14 anos de prisão

Réu confesso, o russo de 29 anos admitiu durante a investigação, em janeiro passado, que detonou à distância três explosivos

por Agência Estado

São Paulo, SP, 27 - Um tribunal alemão condenou a 14 anos de prisão, nesta terça-feira, o autor do ataque ao ônibus do Borussia Dortmund, em 11 de abril de 2017, quando o veículo transportava o time de futebol do clube para um jogo válido pela Liga dos Campeões da Europa. Identificado pela corte estadual de Dortmund apenas como Sergej W., por causa das leis de privacidade na Alemanha, ele foi sentenciado por tentativa de homicídio ao ser considerado culpado após 28 acusações que pesavam contra ele.

Réu confesso, o russo de 29 anos admitiu durante a investigação, em janeiro passado, que detonou à distância três explosivos que ele havia posicionado na rota do ônibus que estava a caminho do estádio Signal Iduna Park, em Dortmund. Naquele dia o local abrigaria a partida entre o Borussia e o Monaco, pelas quartas de final da competição continental, mas o confronto acabou sendo adiado por causa do episódio.

Então jogador do Borussia, o zagueiro espanhol Marc Bartra foi atingido por estilhaços de uma das janelas do ônibus destruídas pelas explosões. Hoje atleta do Betis, ele chegou a ser submetido a uma cirurgia por causa de uma fratura sofrida no osso rádio, do antebraço direito, e detritos ficaram alojados sob a pele do jogador, que não chegou a correr risco de morte.

O veredicto anunciado nesta terça-feira encerrou um julgamento de 11 meses e contou com depoimentos de jogadores e de Thomas Tuchel, técnico do Borussia na época e hoje comandante do Paris Saint-Germain.

De acordo com conclusões da promotoria do caso, que pediu pela prisão perpétua do autor do atentado, Sergej W. procurou "causar o maior dano possível" com o seu ato criminoso, inclusive provocando mortes e ferimentos aos ocupantes do ônibus. O réu, porém, negou que tivesse intenção de matar ou ferir alguém.

Ele alegadamente pretendia apenas causar uma desvalorização do Borussia Dortmund na Bolsa de Valores de Frankfurt e, com isso, enriquecer com especulação no mercado de ações. Na época, o autor esperava que o ataque pudesse ser considerado como um atentado de terroristas islâmicos. O Borussia Dortmund é o único clube alemão que possui ações na Bolsa.

A sentença aplicada pela Justiça foi considerada pequena pelos promotores de acusação. E chama a atenção o fato de que o autor do atentado estava na Alemanha com a sua família deste 2003 e trabalhava como eletricista. E, segundo a promotoria, ganhava um salário mensal de 3.900 euros (cerca de R$ 17,1 mil).

Agora condenado a 14 anos de prisão, Sergej W. foi detido pela polícia apenas dez dias depois do atentado ao ônibus do Borussia, que provocou grande comoção na Alemanha, até pelo fato de que uma série de possibilidades foram especuladas antes da detenção do criminoso.

 
 
" />