Paulista A3: Edson Vieira deixa o Barretos após briga com faca e barra de ferro

Edson deixou o Barretos com dois jogos, sendo uma vitória e outra derrota, esta diante do Nacional, na quarta-feira

por Agência Futebol Interior

Barretos, SP, 12 (AFI) – Foi rápida a passagem de Edson Vieira (foto abaixo) pelo Barretos. Após duas rodadas à frente do time, o treinador comunicou a diretoria, nesta quinta, de sua demissão. O motivo? Uma briga entre jogadores antes do duelo da última quarta-feira, contra o Nacional, na capital paulista.

Edson Vieira comandava normalmente uma atividade, quando o zagueiro Babi e o atacante Osny começaram a discutir. Ambos foram separados pela ‘turma do deixa disso’, mas minutos depois a dupla voltou a se confrontar, desta vez munidos com faca e uma barra de ferro.

Felizmente nenhum jogador saiu ferido e o caso foi levado à diretoria. O problema é que o presidente de honra, Miltão, ignorou o caso e não tomou nenhuma medida contra os jogadores brigões. Atitude que teria deixado Edson Vieira extremamente chateado e sem clima para continuar à frente do clube.

O curioso é que desde o ocorrido o presidente do Touro do Vale desapareceu. Não aparece no clube e sequer atende o celular. Mostrando mais uma vez desleixo e falta de educação com os profissionais que querem o bem do time. O dirigente está perdido nos bastidores e não sabe administrar um time de futebol.

PASSAGEM RÁPIDA
Edson Vieira chegou ao Barretos na semana passada e logo na sua estreia o time venceu o Primavera, por 3 a 2, em Barretos. Porém, na última quarta-feira o Touro foi mal e acabou goleado pelo Nacional, por 4 a 1, em São Paulo. Ainda não se sabe quem dirigirá o time no final de semana, contra o São José.

O Barretos é o 14.º colocado na Série A3, com 13 pontos conquistados. Três a mais que o Tupã, primeiro na zona de rebaixamento, e dois a menos que o Sertãozinho, primeiro no grupo de classificação ao Quadrangular Final.

 
 
" />