Espanhol: Técnico defende Messi no Barcelona e confirma volta de Coutinho

Na ocasião, o argentino fez um desabafo e afirmou que estava cansado de "ser o problema de tudo no clube"

por Agência Estado

Campinas, SP, 20 - Lionel Messi foi assunto de mais uma entrevista coletiva do técnico Ronald Koeman. Nesta sexta-feira, o treinador holandês defendeu a postura do craque argentino, que desabafou recentemente após críticas do ex-agente de Antoine Griezmann, Eric Olhats, e também confirmou o retorno de Philippe Coutinho à equipe no duelo deste sábado, diante do Atlético de Madrid, válido pela décima rodada do Campeonato Espanhol.

DESABAFO

Na última quarta-feira, Messi respondeu sobre as declarações do ex-agente de Griezmann, que disse que o meia havia implementado um regime de terror no Barcelona e que ele "controla tudo". Na ocasião, o argentino fez um desabafo e afirmou que estava cansado de "ser o problema de tudo no clube". Nesta sexta, Koeman exigiu "mais respeito" à principal estrela do time.

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

O treinador ressaltou que entendeu por que Messi ficou visivelmente irritado quando os jornalistas perguntaram sobre as críticas dirigidas a ele após uma longa viagem de cerca de 15 horas de Lima, no Peru, para Barcelona. "Eu preciso defender Messi porque se algo acontecesse comigo depois de uma viagem de 15 horas em um avião de volta para Barcelona, eu também ficaria bravo ao me deparar com a imprensa fazendo esse tipo de pergunta", salientou o comandante holandês, que negou que exista qualquer problema entre o camisa 10 e o atacante francês.

"Temos que respeitar mais as pessoas como Messi. E pelo que tenho visto no campo e no treinamento, não há nenhum problema entre ele Griezmann", frisou.

ESPECULAÇÕES

As declarações de Messi deram início a mais especulações sobre seu futuro. Segundo a imprensa espanhola, esse último episódio pode ser mais um motivo para o jogador seguir com seu plano de deixar o clube. Como seu contrato expira no final desta temporada, Messi estará livre para negociar com outros clubes já a partir de janeiro. Um dos interessados seria o Manchester City, do técnico Pep Guardiola.

Koeman disse que, embora não ache que é seu trabalho é convencer Messi a ficar, está confiante de que o jogador de 33 anos prolongará sua passagem de duas décadas no Barcelona. "Espero que ele fique em Barcelona. Eu acho que é inacreditável o que ele fez por este clube, mas ele é o único que pode tomar uma decisão sobre seu futuro".

VOLTA DE COUTINHO

Recuperado de uma lesão muscular na coxa esquerda sofrida no clássico contra o Real Madrid, há quase um mês, Philippe Coutinho foi liberado para voltar aos gramados e deve ser titular diante do Atlético de Madrid, neste sábado, às 17h (de Brasília), no estádio Wanda Metropolitano.

Koeman afirmou que o meio-campista brasileiro "pode jogar desde o início" e assegurou que o jogador "treinou sem problemas durante toda a semana com o grupo". Lesionado, Coutinho perdeu duas partidas da Liga dos Campeões, do Campeonato Espanhol e desfalcou a seleção brasileira contra Venezuela e Uruguai, em confrontos válidos pelas Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa do Mundo de 2022.

DESFALQUES

Por outro lado, o time catalão não poderá contar com o zagueiro Araujo, o volante Busquets e o atacante Ansu Fati, todos lesionados. Quem também continua fora por lesão é o zagueiro francês Umtiti.

O Barcelona ocupa a oitava colocação no Campeonato Espanhol, com 11 pontos. Único invicto do torneio, o Atlético de Madrid aparece na terceira posição na tabela, com 17, três pontos a menos que a Real Sociedad, líder da competição.