Ídolo do Vasco é anunciado como treinador de rival do Campeonato Carioca

Após a eliminação do Campeonato Carioca e a demissão de Júnior Martins, Felipe assume o time para a disputa da Série D

por Agência Futebol Interior

Bangu, RJ, 27 (AFI) - Após as negociações entre o ex-jogador e ídolo do Vasco, Felipe, com o Bangu se tornarem públicas, o time carioca anunciou oficialmente, na manhã desta terça-feira (26), por meio das redes sociais, a chegada do ex-craque como o novo treinador da equipe para a sequência da temporada.

Além da chegada de Felipe Loureiro, o Bangu anunciou também Matheus Curopos, que entrará na vaga de Rosinei Adolfo.

DESAFIO

Foto: Divulgação / Vasco
Foto: Divulgação / Vasco

Após a eliminação do Campeonato Carioca, onde a equipe da Zona Oeste do Rio de Janeiro terminou a competição na penúltima colocação da tabela de classificação, Felipe assume o time para a disputa da Série D do Campeonato Brasileiro.

Juninho Martins, que estava comandando o clube interinamente após a saída de Marelli, retorna ao cargo de auxiliar técnico.

No estadual, a equipe conquistou apenas seis pontos em 11 jogos disputados, lutando contra o rebaixamento, gerando revolta por parte da torcida. Felipe chega ao clube com o objetivo de conquistar o acesso à Série C do Brasileiro, visto que com o desempenho da equipe no Carioca, a vaga na Série D de 2022 não está garantida.

LEMBRA DELE?

Craque do passado, Felipe defendeu como poucos a camisa do Vasco com tanta maestria. Conquistando, por exemplo, títulos de expressão como Copa Libertadores, Copa Mercosul, Campeonato Brasileiro (duas vezes), Copa do Brasil, Torneio Rio-São Paulo e Campeonato Carioca.

Nos últimos anos, Felipe Loureiro fez cursos de gestão esportiva na Universidade do Futebol. Além disso, tirou as licenças A e B da CBF Academy para trabalhar no futebol brasileiro. Nesse período, fez estágios no Flamengo, Fluminense, Palmeiras e Vasco. Seu último trabalho foi como coordenador-técnico da Ponte Preta em 2019.

A única experiência de Felipe Loureiro como treinador foi em 2017. Na ocasião, ele comandou o Tigres em sete jogos do Campeonato Carioca e teve o ex-meia Pedrinho como seu auxiliar. No entanto, foi demitido por causa da campanha ruim da equipe. Foram três derrotas, três empates e apenas uma vitória.