Treinador do Bahia elogia postura ofensiva dos jogadores na goleada contra o Manaus

Segundo o comandante Tricolor, a equipe está um passo à frente na margem de evolução

por Agência Futebol Interior

Salvador, BA, 08 (AFI) - Após mais uma vitória com um placar elástico, desta vez por 4 a 1, diante do Manaus, em partida válida pela segunda fase da Copa do Brasil, o treinador Dado Cavalcanti elogiou a postura do Bahia em campo, porém, avaliou que o elenco ainda tem que evoluir em sua postura com o placar a favor.

EVOLUÇÃO

Segundo o comandante Tricolor, a equipe está um passo à frente na margem de evolução. Ddo comentou o relaxamento da equipe após fazer o segundo gol, o que deu espaço para os adversários diminuírem o placar.

Foto: Felipe Oliveira / Bahia
Foto: Felipe Oliveira / Bahia

“Nós entramos muito fortes no jogo, no início. Aconteceu o que estávamos buscando no jogo em casa, agressividade, com velocidade alta. Fizemos logo dois gols. Concordo que, em alguns momentos, tivemos momentos de relaxamento, diminuímos velocidade, concentração. Discordo apenas que a classificação foi colocada em risco. Não chegou a esse ponto. Nossa equipe tem margem para evoluir, talvez um pouco mais de agressividade defensiva. Mas já demos um passo à frente em relação aos outros jogos", disse o treinador.

POSTURA OFENSIVA

Mesmo tendo relaxado durante o período da partida, o Bahia conquistou mais dois gols e fechou o placar em goleada. Dado elogiou a postura ofensiva de seus comandados em campo após a partida. Para o comandante Tricolor, o time ter se lançado ao ataque desde o inpicio foi fundamental para o resultado.

“Entramos de forma agressiva e conseguimos perdurar. Enfrentamos adversário bem treinado, tivemos controle do jogo. É isso que se espera do Bahia, uma equipe propositiva. Perdemos um pouco de concentração. As trocas desconfiguram um pouco mais. Fui obrigado a fazer troca com mudança de setor, como com Juninho Capixaba. Jogo favorável traz essas possibilidades, mas poderíamos ter ampliado esse placar. A forma agressiva que entendemos e entramos foi importante”, finalizou.