Ramírez se diz tranquilo e que não pensa mais em acusação de injúria racial

Meia do Bahia afirmou, ainda, que veio para o Brasil "apenas para jogar bola"

por Agência Futebol Interior

Salvador, BA, 13 (AFI) - Na última terça-feira (12), no Centro de Evaristo de Macedo, o meia Ramírez voltou a falar sobre a acusação de injúria racial. Após toda a polêmica, em dezembro, na derrota por 4 a 3 para o Flamengo, o atleta afirmou se manter tranquilo e não pensar mais no assunto.

Além disso, o colombiano, tentando abafar a conversa, disse que veio para o Brasil apenas para jogar bola, sem se preocupar com detalhes alheios.

Ramírez, meia do Bahia. Foto: Felipe Oliveira/EC Bahia
Ramírez, meia do Bahia. Foto: Felipe Oliveira/EC Bahia

CONSCIÊNCIA LIMPA?

"Não penso mais neste tema. Estou tranquilo, só quero jogar. Como disse antes, vim para o Brasil para jogar bola, para mostrar meu bom futebol. Para ser reconhecido por minhas boas atuações, não pelo que é dito por aí.", falou o meia, após ser questionado sobre a acusação de injúria racial.

EM ANDAMENTO

Apesar de não pensar mais no assunto, Ramírez tem ciência do andamento do caso, que está sendo acompanhado pela Delegacia de Crimes Raciais e Delitos de Intolerância, no estado do Rio de Janeiro. A procuradoria do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) aguarda a abertura de inquérito para as demais apurações acerca do acontecimento.

PENSAMENTO NO BAHIA

Enquanto isso, o Esquadrão, time defendido por Ramírez, tem compromissos importantes no Brasileirão. O próximo duelo será contra o Athletico Paranaense, no dia 20 de janeiro, na Arena Fonte Nova, pela 31° rodada. O meia colombiano está à disposição do técnico Dado Cavalcanti.