Clube da Série B cortará salários se o futebol não voltar até 21 de abril

Cronograma do clube de Florianópolis prevê a redução de 25% dos salários dos jogadores

por Agência Futebol Interior

Florianópolis, SC, 10 (AFI) - O Avaí, até aqui, ainda não reduziu os salários dos jogadores a exemplo de boa parte dos clubes em meio à pandemia do novo coronavírus. O cenário, porém, poderá mudar se a bola não voltar a rolar até 21 de abril. O Campeonato Catarinense está paralisado desde o meio de março, enquanto os atletas do Leão entraram em férias - serão 20 dias - em 1º de abril.

O cronograma do clube de Florianópolis prevê a redução de 25% dos salários dos jogadores. Essa foi a taxa proposta pelos clubes brasileiros no mês passado. A reapresentação dos atletas está marcada para 21 de abril, mas se a quarentena for estendida, o elenco receberá menos.

"Os reflexos financeiros são inegáveis de forma geral que atingiram todos, não só os clubes como a sociedade num todo. É buscar alternativas para equilibrar todo esse caos", explicou Diogo Fernandes, coordenador de futebol.

Corte salarial no Avaí. (Foto: Divulgação)
Corte salarial no Avaí. (Foto: Divulgação)
EM CAMPO...

Em relação ao time, o Avaí planeja, em um primeiro momento, focar na recuperação física dos atletas. Se a projeção se confirmar, o Avaí terá uma pré-temporada curta com 12 dias para preparar a equipe, para o retorno dos jogos no início de maio.

O Avaí terminou a primeira fase do Estadual na liderança e, agora, enfrentará a Chapecoense nas quartas de final. Ainda não há datas para o duelo. A volta dos torneios também segue indefinida. O período de férias dos jogadores, aliás, poderá ser aumentado dependendo da quarentena por conta do Covid-19.