Presidente do Avaí diz que errou ao contratar jogadores 'sem sangue na veia'

Francisco Battistotti não citou nomes na hora de tecer a crítica aos atletas do clube

por Agência Futebol Interior

Florianópolis, SC, 22 (AFI) - Após a confirmação do rebaixamento do Avaí, na última segunda-feira, o presidente do clube, Francisco Battistotti, não poupou palavras na hora de tentar explicar os motivos da queda a seis rodadas do fim do Brasileirão. O mandatário se colocou como culpado ao mesmo tempo em que atacou atletas, sem citar nomes. As críticas foram voltadas a jogadores contratados na atual temporada.

“Infelizmente, e eu já disse isso em reunião, grande parte dos atletas que a gente trouxe não tem sangue na veia, não tem isso, e precisa ser cobrado dessa forma. Erramos, assumimos os erros e bola para frente”, afirmou Battistotti em entrevista à Rádio Guarujá.

Outra questão comportamental comentada pelo presidente foi a comemoração ao final do empate com o Cruzeiro, no jogo que definiu o descenso. Ele não condenou a reação dos jogadores e aproveitou para exaltar a base, no intuito de fazer um contraponto em relação à postura adotada pelos nomes mais experientes nos jogos anteriores.

Foto: Reprodução / TV Avaí
Foto: Reprodução / TV Avaí
“Comemoração normal de uma equipe que estava naquele dia de jogo com nove atletas oriundos da base. Que, para eles, foi mostrar aos atletas que até então vinham com oito derrotas, que eles conseguiram empatar com o Cruzeiro dentro do Mineirão. Você imagina atleta com 18, 19 anos, vendo o Mineirão lotado e a coisa acontecer como um empate daqueles”, disse.

PRÓXIMO JOGO
Lanterna, com 18 pontos, o Avaí ainda tem cinco jogos antes de se despedir da Série A. O próximo compromisso será na Ressacada, onde o time recebe a Chapecoense, a partir das 19 horas deste domingo, pela 34ª rodada.