Após amargar recorde negativo, Avaí recebe Cruzeiro para encerrar seu longo jejum

O Avaí não sabe o que é vencer um jogo desde o dia 7 de abril, quando superou a Chapecoense por 2 a 1, em Chapecó

por Agência Estado

Florianópolis, SC, 11 - Atual campeão catarinense, o Avaí enfrenta o Cruzeiro neste domingo, às 16 horas, no estádio da Ressacada, em Florianópolis, após protagonizar o pior começo de campanha, após 13 confrontos, da história da era dos pontos corridos do Campeonato Brasileiro, iniciada em 2003. O recorde negativo foi consumado com uma derrota por 2 a 0 para o Botafogo, sofrida há uma semana, também na capital catarinense.

Com o resultado, o time comandado por Alberto Valentim acumulou o seu 13º jogo seguido sem vencer e seguiu estacionado nos cinco pontos (frutos de uma campanha de cinco empates e oito derrotas). Assim, a equipe passou a contabilizar o mais fraco desempenho nas 13 primeiras rodadas do Brasileirão nos últimos 17 anos - antes disso, o início de campanha mais fraco deste período do torneio pertencia ao Paysandu, que somou sete pontos de 39 possíveis nas 13 partidas iniciais de sua trajetória na competição em 2003.

O Avaí não sabe o que é vencer um jogo desde o dia 7 de abril, quando superou a Chapecoense por 2 a 1, em Chapecó, pela rodada final da primeira fase do Campeonato Catarinense. Depois disso, acabou triunfando no Estadual com duas vitórias nos pênaltis, na semifinal e na decisão, após duelos que terminaram empatados por 1 a 1 com o Criciúma e com o clube de Chapecó, respectivamente, no tempo normal.

Valentim confia na recuperação do Avaí
Valentim confia na recuperação do Avaí
Em uma competição nacional, o time de Florianópolis ganhou uma partida pela última vez no dia 7 de março, quando bateu o Brasil de Pelotas por 2 a 0, no estádio da Ressacada, pela segunda fase da Copa do Brasil. Na sequência, a equipe foi eliminada do torneio com duas derrotas sofridas diante do Vasco.

RECORDE NEGATIVO
Ao todo, o Avaí acumula 16 jogos consecutivos sem vencer, sendo que essa sequência ruim começou em 10 de abril, quando caiu por 1 a 0 diante dos vascaínos no confronto que selou a sua eliminação da Copa do Brasil. São nove derrotas e sete empates neste longo período de jejum.

Em meio a esta péssima fase, Alberto Valentim exaltou nesta sexta-feira a necessidade de o seu time também ser forte mentalmente para superar o Cruzeiro, que também entrará em campo desafiando um longo jejum - acumula dez partidas sem vitória no Brasileirão.

"Eu vou procurar colocar aquilo que eu acho melhor no jogo. Precisamos repetir e melhorar, para dar um salto de qualidade, é muito nossa forma de não deixar cair. Independentemente do que aconteça durante o jogo. Pode acontecer um revés, um momento melhor do adversário, mas não podemos deixar nos abater. Mentalmente falando, teremos de estar muito preparado para este jogo", disse o treinador, em entrevista coletiva.

Já em relação ao time que enfrentará os cruzeirenses, o comandante confirmou a entrada de Paulinho como substituto do lateral-esquerdo Igor Fernandes, suspenso. Valentim não adiantou o restante da escalação, mas deverá promover a troca de Marquinhos Silva por Kunde na zaga e ainda escalar Brenner no lugar de Ferrareis no ataque. Os dois prováveis sacados foram titulares na derrota por 2 a 0 para os botafoguenses.