Catarinense: Ídolo do Avaí sobre jogo de despedida: "O mais difícil da carreira"

O meia Marquinhos, de 37 anos, vai se aposentar após o clássico contra o Figueirense, neste domingo

por Agência Futebol Interior

Florianópolis, SC, 15 (AFI) - O clássico de domingo entre Avaí e Figueirense, na Ressacada, pelo Campeonato Catarinense, vai ser diferente de todos os outros. Isso porque vai marcar a despedida do meia Marquinhos dos gramados. Depois de se aposentar, o maior ídolo azzurra vai virar diretor de futebol do clube.

Prestes a completar seu jogo de número 400 com a camisa avaiana, o meia de 37 anos já disputou inúmeros clássicos catarinenses e defendeu grandes clubes brasileiros - Flamengo, São Paulo, Atlético-MG, Santos e Grêmio -, mas considerou a partida de domingo como a mais difícil da sua carreira.

O ídolo Marquinhos vai fazer sua última partida pelo Avaí no clássico antes de se aposentar
O ídolo Marquinhos vai fazer sua última partida pelo Avaí no clássico antes de se aposentar

"No dia do jogo, a emoção vai vir forte, o estádio lotado... Vai ser o jogo mais difícil da minha carreira. Não são 20 dias de carreira. Poder encerrar a carreira com o time na Série A e em um clássico, será uma emoção muito grande", afirmou Marquinhos.

Após conquistar o acesso à elite do Brasileirão no ano passado, o meia havia anunciado a aposentadoria, mas voltou atrás após receber uma proposta do presidente Francisco Battistotti para completar 400 jogos. Restavam dois. O primeiro foi no mês passado, no empate sem gols com o Brusque.

VAI JOGAR QUANTO?

Apesar de garantir que não aguenta jogar os 90 minutos, Marquinhos parece disposto a ficar o máximo de tempo possível no gramado. Sem as dores no joelho que o deixaram de fora de vários jogos no ano passado, o meia tem tudo para iniciar o clássico como titular.

"Estou em condições de ajudar. Meu joelho está doendo bem menos do que no ano passado. Estou me sentindo super bem para jogar", garantiu Marquinhos.

O time, porém, será definido por Geninho apenas no treinamento deste sábado. Isso porque a delegação desembarcou em Florianópolis nesta quinta-feira após a derrota para o Vasco da Gama, por 3 a 2, no Rio de Janeiro, pelo jogo de ida da terceira fase da Copa do Brasil.