Catarinense: Avaí faz proposta para ídolo adiar aposentadoria

Marquinhos havia se despedido após o jogo contra a Ponte Preta, mas a diretoria propôs uma renovação por mais dois meses

por Agência Futebol Interior

Florianópolis, SC, 30 (AFI) - Marquinhos se despediu oficialmente dos gramados após o empate sem gols com a Ponte Preta, no último sábado, na Ressacada, que resultou no acesso do Avaí à elite do Campeonato Brasileiro. A história, porém, pode mudar. Isso porque a diretoria fez uma proposta para o ídolo prorrogar a carreira de jogador por mais dois meses.

A festa de despedida estava preparada para depois do jogo diante da Ponte, mas a invasão da torcida no gramado para comemorar "estragou" os planos. Agora, o presidente Francisco Battistotti propôs uma renovação para que Marquinhos complete 400 jogos pelo clube. A proposta balançou o ídolo, que tem 398 partidas.

O meia Marquinhos ficou balançado com a proposta da diretoria do Avaí
O meia Marquinhos ficou balançado com a proposta da diretoria do Avaí
"Mexeu comigo, mas vou conversar com a minha família, pois eles viveram 20 anos para mim e seria injusto tomar qualquer decisão sozinho. É uma decisão difícil, por mais que sejam dois jogos do Catarinense. Tem que ser muito bem pensado", comentou o camisa 10.

A CARREIRA
Revelado na base do próprio Avaí, Marquinhos tem 37 anos e passou ainda por Bayer Leverkusen-ALE, Flamengo, Paraná, São Paulo, Coritiba, Santa Cruz, Atlético-MG, Santos e Grêmio.

Na Ressacada desde 2013, o principal ídolo do clube faria sua despedida justamente contra o rival Figueirense, no dia 27 de janeiro, no Orlando Scarpelli.

 
 
" />