Supercopa: Dorival lamenta primeiro tempo ruim do Athletico-PR e evita falar em reforços

"São situações que acontecem em uma equipe em reformulação. A derrota é sempre responsabilidade do treinador"

por Agência Estado

Brasília, DF, 16 - O técnico Dorival Júnior lamentou o desempenho ruim do Athletico-PR na derrota para o Flamengo, por 3 a 0, neste domingo, no estádio Mané Garrincha, em Brasília, pela final da Supercopa do Brasil. Na visão do treinador, o time paranaense teve uma performance bem abaixo do esperado até os 30 minutos, quando o rival carioca já vencia por 2 a 0.

"Pagamos um preço muito caro pelos 30 minutos iniciais. Não entramos com a forma que sempre atuamos, que é com muita intensidade. Os 30 primeiros minutos acabaram comprometendo nossa partida de maneira total".

INÍCIO DE TRABALHO

O técnico destacou ainda que está em início de trabalho no clube paranaense. Dorival foi anunciado pelo Athletico em 27 de dezembro, para substituir Tiago Nunes, que se transferiu para o Corinthians.

"São situações que acontecem em uma equipe em reformulação. A derrota é sempre responsabilidade do treinador, e minha obrigação é encontrar soluções".

Foto: André Borges/CBF
Foto: André Borges/CBF

SEM COBRANÇAS

Após a derrota para o Flamengo, o treinador evitou cobrar publicamente a diretoria por reforços e preferiu valorizar os jogadores que estão no elenco.

O clube paranaense está com dinheiro em caixa pela venda milionária de Bruno Guimarães ao Lyon, da França.

"O importante é você valorizar quem está dentro. Não vou ficar, principalmente após esse resultado, falando "preciso disso" e "preciso daquilo" (reforços). É assimilar. Nos incomoda, mas, vamos trabalhar".

LIBERTADORES

O Athletico-PR estreia na Copa Libertadores contra o Peñarol, do Uruguai, dia 3 de março, na Arena da Baixada, em confronto válido pelo Grupo C.