Atlético-MG obtém nova vitória em caso envolvendo multa de ex-jogador

O atacante Fred está devendo quase R$ 20 milhões ao galo após saída para o Cruzeiro. O jogador tentou a anulação da multa na Justiça

por Agência Futebol Interior

Belo Horizonte, MG, 31 (AFI) - Após julgamento realizado na tarde de terça-feira, o Atlético Mineiro divulgou em nota no seu site oficial, que o Galo obteve mais uma vitória no caso Fred. O Tribunal Regional do Trabalho da 3ª Região confirmou a vitória clube no processo judicial movido pelo atleta, que buscava a anulação da multa pactuada quando da rescisão de seu contrato de trabalho, declarada devida pela Câmara Arbitral da CBF.

ENTENDA O CASO

Quando o Atlético-MG rescindiu contrato com Fred, o fez com uma condição: se o jogador fosse para o Cruzeiro, deveria pagar uma multa de R$ 10 milhões. Na ocasião, clube, atleta e representantes aceitaram o acordo, que foi assinado.

Foto:Lucas Merçom / Fluminense
Foto:Lucas Merçom / Fluminense

Ao ver o jogador livre no mercado, o Cruzeiro enivou uma proposta para o atacante. Fred alertou ao clube celeste sobre a existência da multa. Mesmo assim o contrato foi assinado com a raposa que entregou a situação ao departamento jurídico para avaliar se a cobrança da multa era procedente ou não

CRUZEIRO ASSUME A MULTA

O Cruzeiro assumiu o pagamento da multa dizendo que não haveria problema algum, já que o clube contava com patrocínios para efetuar o pagamento. O atacante também disse que queria que a situação fosse resolvida pois sua saída do Atlético havia sido amigável.

MULTA ATUAL

Após o não pagamento ao Atlético, e o caso ter ido para o Tribunal de Justiça, a dívida atualmente está com um valor próximo aos RS20 milhões de reais. A defesa do atleta tentou recursos que foram todos negados, agora o atacante terá um prazo de dez dias para efetuar o pagamento ao clube.

Caso Fred não faça o pagamento dos quase R$ 20 milhões, ele corre o risco de sofrer sanções disciplinares e até mesmo financeiras (desde bloqueio e repasse de 10% da remuneração mensal à proibição de atuar). O Atlético poderá até mesmo ir na Justiça Comum com ação de "execução".