Na súmula, árbitro relata ameaças de dirigente do Atlético-MG no intervalo

Alexandre Mattos cobrou a arbitragem após lance polêmico contra o Corinthians, em que um pênalti de Gil sobre Vargas não foi marcado

por Agência Futebol Interior

São Paulo, SP, 15 (AFI) – O árbitro catarinense Rodrigo Dalonso, que apitou a vitória do Atlético-MG por 2 a 1 sobre o Corinthians, na Neo Química Arena, nesse sábado, relatou ameaças de Alexandre Mattos, diretor do clube mineiro, no intervalo da partida.

Tudo ocorreu por conta de um lance polêmico no primeiro tempo, quando o zagueiro Gil puxou Eduardo Vargas dentro da área, mas o pênalti não foi marcado. Na sequência, o Corinthians marcou o gol de abertura do placar.

Segundo relato na súmula da partida, Mattos se dirigiu ao árbitro no intervalo com reclamações.

“Após o término do primeiro tempo, enquanto nos dirigíamos ao vestiário da arbitragem, o senhor Alexandre Figueiredo Mattos (direto de futebol da equipe Clube Atlético Mineiro), adentrou ao túnel de acesso aos vestiários, partiu em nossa direção e proferiu as seguintes palavras: ‘o que vocês fizeram foi um absurdo, olha o pênalti que vocês não deram, é brincadeira isso’”, relatou o árbitro Rodrigo Dalonso.

Apesar do lance polêmico, o Atlético buscou a virada no segundo tempo com gols de Guilherme Arana e Marrony, e chegou aos 38 pontos, assumindo a liderança do Campeonato Brasileiro.