Dirigente de rival critica Flamengo por lobby para a MP: "Quase uma traição"

O vice-presidente Lásaro Cândido da Cunha não gostou da postura adotada pelo clube carioca

por Agência Futebol Interior

Belo Horizonte, MG, 19 (AFI) - O lobby feito pelo Flamengo para que a Medida Provisória 984/2020 fosse publicada pelo presidente Jair Bolsonaro não agradou o vice-presidente do Atlético-MG, Lásaro Cândido da Cunha.

Lásaro Cândido da Cunha criticou a postura do Flamengo
Lásaro Cândido da Cunha criticou a postura do Flamengo
Publicada na última quinta-feira, a Medida Provisória tem como principal novidade a forma de negociação dos clubes com as emissoras de TV sobre os direitos de transmissão das partidas.

"O que causou estranheza foi a forma. O presidente do Flamengo foi para Brasília sem conversar com os clubes e conseguiu a Medida Provisória. Um desrespeito a coletividade dos clubes", disse Lásaro Cândido da Cunha, que continuou:

"Em relação ao Direito de Arena ser comercializado pelo mandante ou não, a liberdade é sempre importante. Agora, essa liberdade tem que ser seguida com organização das equipes. O Flamengo cometeu quase uma traição. No mínimo um desrespeito".

CONFIRA ABAIXO O QUE FALOU O DIRIGENTE ATLETICANO