Presidente detona Cazares: "Fez grandes partidas? Fez, mas também fez péssimas partidas"

Ao contrário do que pensam Cazares e Jorge Marino, o Atlético não cederá a pressão e pretende ficar com o jogador se não tiver proposta

por Agência Futebol Interior

Belo Horizonte, MG, 19 (AFI) - Se ainda existia um mínimo de relação entre Atlético-MG e Cazares acabou com a entrevista do presidente Sérgio Sette Câmara ao jornalista Afonso Alberto. Ele detonou o meia-atacante equatoriano e também Jorge Marino, empresário do atleta.

"Se ele não quer ficar no Atlético, o azar é o dele. Ele cumpre o contrato até o final e vai para onde quiser. O Atlético tem 112 anos de história. Não existe ninguém insubstituível no clube, muito menos o Cazares. Não é ele que vai fazer que a gente fique de joelho", esbravejou Sette Câmara.

A ira do mandatário começou após Jorge Marino afirmar ao UOL que Cazares, contratado junto ao Independiente Del Valle em 2016, não iria renovar contrato com o Atlético.

"Fez grandes partidas? Fez, mas também fez péssimas partidas. Também teve um comportamento não condizente com um atleta de futebol com uma salário que ele tem. (...) Hoje em dia, o cara entra no google e vê tudo do jogador. No caso do Cazares, o extracampo é, no mínimo, questionável, que não ajuda".

Artilharia pesada. (Foto: Bruno Cantini / Atlético-MG)
Artilharia pesada. (Foto: Bruno Cantini / Atlético-MG)
ATÉ O FIM!

Ao contrário do que pensam Cazares e Jorge Marino, o Atlético não cederá a pressão e pretende ficar com o jogador, caso não tenha propostas.

"E ele não se valorizou como poderia. É uma pena, nós conhecemos esta história e onde ela vai acabar. Eu tenho o direito de ficar com ele aqui até o último dia do contrato. E, durante esse período, se aparecer alguma proposta, a gente vê se consegue negociar e repor aquilo que investimos nele", finalizou o presidente do Galo.