Réver critica atuação do Atlético-MG; Maílton e Igor Rabelo valorizam vaga na Copa BR

Galo só empatou com o Campinense, mas aproveitou o regulamento do torneio e avançou

por Agência Futebol Interior

Belo Horizonte, MG, 12 (AFI) - O zagueiro Réver usou toda a sua experiência para analisar o empate sem gols do Atlético-MG diante do Campinense, nesta quarta-feira, no estádio Amigão, em Campina Grande, pela Copa do Brasil. Apesar da classificação, o defensor criticou a postura dos comandados do técnico venezuelano Rafael Dudamel.

"De um lado, o Campinense jogou pela vida. Do outro lado, uma equipe um pouco fria. Precisamos colocar em prática o que treinamos na semana. Nossa agressividade precisa ser mais forte. Camisa só não vence jogo. Fica mais uma vez a lição para nós. Precisamos nos entregar mais. Hoje com toda dificuldade, suportamos a pressão, mas precisamos de mais", desabafou ainda na saída do gramado.

Xerifão na bronca. (Foto: Divulgação)
Xerifão na bronca. (Foto: Divulgação)
O lateral-direito Maílton, enquanto isso, preferiu valorizar a vaga que dará direto ao Atlético de enfrentar Afogados ou Atlético-AC. Na segunda fase, em caso de empate, a decisão será nos pênaltis.

"Todo jogo é difícil. Vai de como o adversário se comporta. Saímos classificados e é isso que importa", disse o lateral.

O zagueiro Igor Rabello, por sua vez, mesclou um pouco das duas análises. Ele não gostou da atuação dos mineiros, mas comemorou a vaga.

"Não foi legal. Entramos desligados. Precisamos entrar firme, para não dar mole. Temos que focar em cada tipo de campeonato. Valeu a classificação, mas não foi do jeito que a gente gostaria".