Diante do Bahia, Atlético-MG tenta acabar com jejum de vitórias fora de casa

Galo não vence longe de Belo Horizonte desde 14 de julho, quando superou a Chapecoense, de virada

por Agência Estado

Belo Horizonte, MG, 27 - A ameaça de rebaixamento para a Série B ainda ronda o Atlético-MG, o que tem deixado o ambiente no clube tenso.

Para resolver esse problema, basta uma vitória nesta quarta-feira sobre o Bahia, às 21 horas, na Fonte Nova e acabar jejum que já dura mais de quatro meses.

A última vitória do Atlético fora de casa no Campeonato Brasileiro ocorreu em 14 de julho, ainda no primeiro turno da competição, na Arena Condá, diante da Chapecoense.

Desde então, a equipe alvinegra disputou 12 partidas no torneio nacional na condição de visitante, com seis empates e seis derrotas.

CRISE

Com 41 pontos, o Atlético está cinco à frente do 17º colocado, o primeiro dentro da zona de rebaixamento - que é justamente seu maior rival, o Cruzeiro.

Por manutenção na Série A, Galo visita Bahia em Salvador - Bruno Cantini / Atlético-MG
Por manutenção na Série A, Galo visita Bahia em Salvador
Em caso de derrota em Salvador, o time alvinegro corre o risco de terminar a 35ª rodada na 15ª posição, apenas dois pontos à frente da degola.

Uma vitória, por outro lado, poderá deixar a equipe praticamente livre do risco de queda, dependendo para isso de derrotas dos clubes que estão atrás na classificação.

Os jogadores atleticanos sabem que a situação é incômoda e que o time precisa muito acabar com o jejum de vitórias fora de casa, mas eles garantem que confiança não vai faltar na Fonte Nova.

"A expectativa é grande. Creio que nós fizemos um bom jogo contra o Athletico-PR e, lamentavelmente, não somamos pontos. Mas merecíamos, pelo menos, um empate. Então, vamos com gana, sabemos que precisamos ganhar", disse o atacante argentino Di Santo, referindo-se à derrota para a equipe paranaense, no último domingo, em Belo Horizonte.

NO NORDESTE

Em Salvador, o técnico Vagner Mancini poderá escalar os zagueiros Réver e Igor Rabello e o volante Jair, que não enfrentaram o Athletico por estarem suspensos. Por outro lado, o treinador não terá Zé Welison, que vai cumprir suspensão.

O lateral-direito Guga, que foi excluído do jogo de domingo por ter publicado um vídeo em que comemorava o título do Flamengo na Copa Libertadores, foi relacionado para a partida, mas ficará na reserva de Patric. A principal dúvida de Mancini está no meio de campo: Ramon Martínez ou Otero.

QUEM JOGA?

Uma provável escalação atleticana tem: Cleiton; Patric, Igor Rabello, Réver e Fábio Santos; Ramón Martínez (Otero), Jair, Luan, Cazares e Marquinhos; Di Santo. Técnico: Vagner Mancini.