Com 'enterro de presidente e jogadores', torcida do Atlético-MG faz protesto

Cerca de 50 integrantes de duas torcidas organizadas fizeram um 'funeral' em frente a sede administrativa do Galo

por Agência Futebol Interior

Belo Horizonte, MG, 03 (AFI) - O clima ficou tenso na noite desta quinta-feira (03) em frente a sede administrativa do Atlético-MG no bairro de Lourdes, na Região Centro-Sul de Belo Horizonte. Isso porque 50 integrantes de duas torcidas organizadas do Galo fizeram um protesto, que tinha o presidente Sérgio Sette Câmara e alguns jogadores como principais alvos.

Com 'enterro de presidente e jogadores', torcida do Atlético-MG faz protesto
Com 'enterro de presidente e jogadores', torcida do Atlético-MG faz protesto
Os torcedores compareceram com velas, cruzes e caixões para simbilizarem uma especie de velório para enterrar a 'diretoria morta' e os 'jogadores mortos'. Caso do goleiro Victor e do meia-atacante Luan, que tiveram seus nomes pregados em cruzes. O volante Zé Welisson, o meia Cazares e os atacantes Maicon Bolt e Yimmi Chará também foram 'lembrados'.

Com cartazes do movimento 'Renova Galo', os torcedores pediram as saídas do presidente Sérgio Sette Câmara e do diretor de futebol Rui Costa. O mandatário foi alvo de provocações em que mandavam ele escolher entre o Atlético-MG e a Fórmula 1. Isso porque, seu filho é piloto reserva da McLaren e uma das principais promessas do automobilismo brasileiro.

A torcida está descontente com a má fase da equipe na temporada. Com sete derrotas nos últimos oito jogos, o Atlético-MG 'despencou na tabela' e agora está há sete pontos do G6. Para piorar, a equipe foi eliminada pelo modesto Colón, da Argentina, nas semifinais da Sul-Americana.