Diretor do Atlético-MG pede desculpas por fiasco e garante permanência de técnico

O Galo decepcionou sua torcida e foi eliminado, nos pênaltis, pelo Colón, na semifinal da Copa Sul-Americana

por Agência Estado

Belo Horizonte, MG, 27 (AFI) - Rui Costa, diretor de futebol do Atlético-MG, pediu desculpas nesta sexta-feira para a torcida pela eliminação do time na semifinais da Copa Sul-Americana, em pleno Mineirão, sofrida diante do Colón, da Argentina, na quinta à noite, e garantiu a permanência de Rodrigo Santana no comando técnico da equipe.

"Eu quero fazer, em meu nome e em nome do departamento de futebol, um pedido de desculpas para o torcedor. A frustração e a tristeza do torcedor, que tantos nos apoiou e mostra a grandeza do nosso clube, é rigorosamente a nossa. O nosso grupo fez por merecer, fez um grande jogo, mostrou intensidade e entrega, mas infelizmente, por essas coisas do futebol, levamos um gol e foi para os pênaltis. Nos pênaltis a lógica de performance e superioridade não vale", disse o dirigente, referindo-se à vitória no tempo normal, por 2 a 1, e à derrota na disputa de pênaltis (4 a 3).

Rui Costa revelou que diretoria, inclusive o presidente Sergio Sette Camara, e a comissão técnica ficaram reunidas no Mineirão para traçar o futuro de Rodrigo Santana e da equipe. "Nós ficamos quase duas horas reunidos no vestiário, com a presença do presidente, que foi fundamental, inclusive na roda e depois em uma reunião de trabalho, na qual vários assuntos foram tratados. O Rodrigo tem somente cinco meses de trabalho no Atlético. É importante ressaltar isso. Os recentes casos de sucesso do futebol brasileiro são casos de técnicos longevos. O que nós queremos proporcionar ao Rodrigo, e o presidente foi bem claro nisso, é o tempo necessário para que ele retome os resultados a partir do trabalho que faz", explicou.

O diretor tem confiança no sucesso do treinador. "Estou aqui todos os dias, no vestiário, no treino. Nós nos reunimos todos os dias, nós analisamos o trabalho todos os dias, e o que eu posso dizer ao torcedor é que o Rodrigo, que já fez a equipe desempenhar, não deixa uma lacuna para acreditar que esses resultados virão. Aqui não está falando um profissional que desconhece que resultado em futebol é extremamente importante", destacou.

A sequência de seis jogos sem vitória no Brasileiro incomoda o dirigente, mas o triunfo nos 90 minutos diante do Colón, segundo Rui Costa, é uma garantia de que a fase pode mudar em breve. "O que nós temos que fazer, de forma um pouco diferente do que se faz no futebol, é dar (confiança) ao treinador que tem demonstrado trabalho, e que através desse trabalho ele retome o que falta no momento: o resultado. Um clube da grandeza do Atlético não pode ter esse número de derrotas, mas o jogo de ontem (quinta-feira), a forma como jogamos e conquistamos a vitória nos 90 minutos, dá o indicativo que o caminho está sendo retomado", aposta.

No Brasileiro, o Atlético é o décimo colocado, com 27 pontos, oito atrás do São Paulo, sexto colocado e primeiro time na zona de classificação para a Copa Libertadores do ano que vem. O time enfrenta o Ceará, às 19 horas de domingo, no Independência, em Belo Horizonte, pela 22ª rodada do Brasileirão.