Di Santo mira vaga de titular, mas não se vê como solução para o Atlético-MG

Tentando buscar um lugar na equipe, o jogador argentino disse que pode atuar também como primeiro atacante

por Agência Estado

Belo Horizonte, MG, 10 - Depois de marcar seu primeiro gol pelo Atlético Mineiro, o atacante Franco Di Santo afirmou nesta terça-feira que está na briga por uma vaga no time titular atleticano. Porém, disse não ser a solução para as questões ofensivas da equipe, que vem sofrendo com o jejum de gols de sua principal referência no ataque, Ricardo Oliveira.

"Não creio que eu seja a solução. A princípio, venho para complementar a equipe. O Ricardo faz muitas coisas para a equipe, ele é a nossa referência", declarou o atacante argentino, autor do único gol atleticano na derrota para o Botafogo por 2 a 1, domingo, no Engenhão, pela 18ª rodada do Brasileirão.

"Estou contente por ter feito o gol e triste por termos perdido um jogo em que fomos bem, não jogamos mal e não merecíamos perder", comentou Di Santo, ansioso por novas oportunidades na equipe. No domingo, ele entrou em campo somente no segundo tempo, no lugar de Chará.

"Fisicamente, estou bem. Aos poucos, vou me sentindo melhor, jogando um pouco mais e, se vou jogar 45 ou 90 minutos, é decisão técnica. Tenho que estar sempre à disposição da equipe", comentou Di Santo.

Di Santo está pedindo passagem no Atlético - Bruno Cantini / Atlético-MG
Di Santo está pedindo passagem no Atlético

VÁRIAS FUNÇÕES

Tentando buscar um lugar na equipe, o jogador argentino disse que pode atuar também como primeiro atacante.

"Acho que posso fazer as duas funções. Também posso sair da área tranquilamente. Gosto muito de carregar a bola. E também me sinto capacitado para jogar dentro da área. Eu vou estar sempre à disposição para que a equipe e o técnico necessitarem", afirmou.

Di Santos e os demais jogadores do Atlético voltaram aos trabalhos nesta terça-feira, na reapresentação do grupo após a derrota do fim de semana.

Aqueles que foram titulares no domingo fizeram apenas trabalho físico na academia, na companhia de Cleiton e Guga, que voltaram ao time após defenderem a seleção brasileira olímpica.

Os demais atletas treinaram no gramado.

O técnico Rodrigo Santana deve começar a esboçar a equipe, para o duelo de domingo, contra o Internacional, no Independência, na manhã desta quarta. O treino terá início às 10 horas.