Meia do Atlético-MG é acusado de agredir mulheres durante confusão em festa

Cazares recebeu algumas pessoas em sua casa durante a madrugada desta segunda-feira

por Agência Futebol Interior

Belo Horizonte, MG, 09 (AFI) - O equatoriano Cazares voltou a ter seu nome envolvido em uma polêmica extra-campo. Na manhã desta segunda-feira, o camisa 10 do Atlético-MG foi acusado de ter agredido duas mulheres durante festa realizada em sua residência, no Condomínio Boulevard, em Lagoa Santa.

Por volta das 6h30, a Polícia Militar recebeu uma chamada de duas mulheres que disseram ter sido agredidas por Cazares. Em depoimento, o meia atleticano negou o fato e revelou ainda que as mulheres pediram R$ 10 mil para não levar o caso adiante.

"Ele afirma que duas mulheres convidades da festa entravam no banheiro e demoravam muito tempo. Isso gerou desconfiança da parte dele. Ele pediu que outra convidada verificasse o que estava acontecendo e ela viu que estavam fazendo uso de entorpecente, loló. Quando ele ficou sabendo disso, disse que não queria uso de drogas na residência dele e mandou que elas saíssem”, disse o tenente Tiago Nasser.

As mulheres apresentaram arranhões, mas sem lesões mais graves. De acordo com o tenente Tiago Nasser, elas passaram por exames de corpo delito e todos os envolvidos na confusão foram levados para prestarem depoimento.

Cazares esteve em campo na derrota atleticana para o Botafogo, por 2 a 1, na tarde do último domingo, no Engenhão, pela penúltima rodada do primeiro turno do Brasileirão.