Justiça condena torcedor a pagar R$ 10 mil ao presidente do Atlético-MG

Com o vazamento do número do celular, Sette Câmara recebeu grande quantidade de mensagens ofensivas

por Agência Estado

Belo Horizonte, MG, 07 - Kaio Filipe Ferreira de Aquino terá de pagar uma indenização no valor de R$ 10 mil por danos morais ao presidente do Atlético-MG, Sérgio Sette Câmara. No ano passado, após a eliminação do time mineiro na Copa do Brasil, o celular do dirigente foi divulgado em um grupo de Whatsapp. A divulgação foi atribuída ao torcedor.

Com o vazamento do número do celular, Sette Câmara recebeu grande quantidade de mensagens ofensivas e, por isso, abriu processo. A juíza Daniella Paraíso Guedes Pereira, do Rio Grande do Norte - de onde é o réu - deu ganho de causa ao presidente e julgou procedente o pedido de R$ 10 mil. Kaio ainda vai ter que pagar 10% (do valor da causa) em honorários advocatícios.

Na petição, Sette Câmara solicitou a condenação em R$ 15 mil de indenização, mas a juíza acusou em R$ 10 mil como "quantum indenizatório" razoável. O valor da indenização será repassado por Sette Câmara para a casa Caminhos Para Jesus, instituição de caridade que atua com crianças deficientes.

Sette Câmara recebeu inúmeros trotes
Sette Câmara recebeu inúmeros trotes
TREINO
Depois da emocionante classificação para as quartas de final da Copa do Brasil, após vitória de virada sobre o Santos, no Pacaembu, os jogadores titulares do Atlético-MG fizeram uma atividade regenerativa no hotel em que o clube está hospedado em São Paulo.

O time mineiro volta a enfrentar o Santos, domingo, às 19 horas, na Vila Belmiro, pela oitava rodada do Campeonato Brasileiro. O técnico Rodrigo Santana deve escalar o que tem de melhor, pois a equipe é a segunda colocada na classificação, atrás apenas do líder Palmeiras. O Atlético não conquista o título nacional desde 1971.