Coronavírus suspende a realização de partidas de futebol na Argentina até dia 31

A decisão tem o apoio do sindicato dos jogadores do país. "Solicitamos que vocês suspendam a realização das partidas"

por Agência Estado

Campinas, SP, 17 - A pandemia do coronavírus parou o futebol também na Argentina. Nesta terça-feira, o Ministério de Turismo e dos Esportes do país enviou um comunicado, assinado pelo presidente Matias Lammens, ao presidente da Superliga, Marcelo Tinelli, e ao presidente da Associação de Futebol Argentino (AFA), Claudio Tapia, no qual solicita a suspensão de todas as partidas de todas as categorias organizadas pelas entidades e também dos treinamentos das equipes até 31 de março.

ZAGUEIRO BRASILEIRO FALA DA SITUAÇÃO NA ITALIA

APOIO

A decisão tem o apoio do sindicato dos jogadores do país. "Solicitamos que vocês suspendam a realização das partidas de todas as categorias programadas pela entidade que você preside até 31 de março de 2020", afirma o ministério em trecho do documento.

A paralisação ocorreu após outros países sul-americanas suspenderem suas ligas e na sequência da pressão dos jogadores argentinos, principalmente os do River Plate, que se negaram a entrar em campo na sexta-feira para enfrentar o Atlético Tucumán, pela primeira rodada da Copa da Superliga.

CONFLITO

O fato criou um conflito entre o clube e a AFA, sendo que a ação do time foi defendida por Diego Maradona.

A medida foi anunciada após a realização de dois jogos nesta segunda-feira, pela Copa da Superliga. O Argentino Juniors venceu o Lanús, por 1 a 0, fora de casa, enquanto o Colón bateu, também no campo do adversário, o Rosario Central por 3 a 1.

O futebol argentino, porém, ainda terá um jogo antes da pausa, nesta terça-feira, entre Gimnasia Mendoza e Sarmiento, pela segunda divisão nacional.