Segundona: Justiça determina novas eleições no América-SP

O magistrado estipulou ainda uma multa diária de R$ 1 mil pelo não cumprimento da sentença, limitada no valor de R$ 10 mil

por Oscar Silva

São José do Rio Preto, SP, 21 (AFI) - O imbróglio no América-SP continua o mesmo. Na última terça-feira (19), o juiz Marcelo de Moraes Sabbag, da 6ª Vara Cível, de São José do Rio Preto, anulou a última eleição do Conselho Deliberativo realizada no dia 20 de setembro de 2019, e ao mesmo tempo determinou que seja feito um novo pleito envolvendo as duas chapas Novo América e Sempre América.

O magistrado estipulou ainda uma multa diária de R$ 1 mil pelo não cumprimento da sentença, limitada no valor de R$ 10 mil.

ENTENDA O CASO

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação
No dia 20 de setembro de 2019, a chapa Sempre América realizou a eleição com a participação de 38 associados elegendo com isso para a presidência do Conselho Deliberativo, Emílio Ribeiro Lima.

Oito dias depois, foi a vez da chapa Novo América encabeçada pelo presidente do Conselho Deliberativo, Pedro Benedito Batista, eleito em 2017, que convocou a realização de outro pleito com a participação de 70 sócios. No entanto, as duas chapas estão irregulares e não constam registros em cartório, tornando-se assim pleito sem validade.

ESTATUTO

Por força estatutária, todos os sócios americanos em dia vão eleger além do novo conselho deliberativo, como também a diretoria executivo para um mandato de 2021\2023.

"Vamos tomar as providências, onde quem não for associado não vai entrar nas dependências do clube, até mesmo pela situação que o país passa com a pandemia do novo coronavírus", disse o atual presidente do Rubro Luiz Donizete Prieto, o Italiano. Já o advogado da chapa Novo América, Valmes Acácio Campania, foi mais além. "Que seja realizada uma nova eleição e que tenha uma comissão eleitoral digna, honesta e transparente por parte das duas chapas numa verdadeira democracia", finalizou Valmes.