Presidente do Conselho Deliberativo acusa mandatário do América-SP: "Mentiroso"

Mecão foi eliminado na primeira fase da Segundona Paulista, com apenas oito pontos em 12 jogos no Grupo 1

por Agência Futebol Interior

São José do Rio Preto, SP, 02 (AFI) - A situação política no América continua sem solução. O presidente do Conselho Deliberativo, Pedro Benedito Batista, se encontrou, na tarde deste domingo, em frente ao portão de entrada do Teixeirão, com 30 conselheiros para uma reunião extraordinária. O evento aconteceu fora das dependências do estádio pois os portões estavam trancados.

Eles definiram em estender o afastamento do atual presidente rubro, Luiz Donizete Prieto, o Italiano, por mais quatro meses, já que ele não prestou contas administrativas nos dois últimos anos.

Pelo órgão deliberador, o cartola estaria suspenso desde 3 de setembro, por aprovação de 21 conselheiros, mas ele ignorou a decisão. Antes, em 4 de julho, o mandatário foi suspenso por 60 dias, mas voltou ao cargo por liminar de Ricardo de Carvalho Lorga, juiz da 1ª Vara Cível, em 22 de agosto.

Foto: Divulgação - Foto: Divulgação
Foto: Divulgação
O Conselho, porém, não conseguiu registrar em cartório a ata da última reunião, de 28 de outubro por negativa do cartório, devido às brigas judiciais pelo poder no clube.

Junto à Federação Paulista de Futebol (FPF), Italiano é quem segue como presidente americano. Ele disse que não recebeu nenhum pedido de documento pela sindicância, mas que as suas contas foram entregues pelo ex-tesoureiro Olegário de Paula a Pedro Batista e Custódio.

QUESTIONAMENTOS
Pedro Benedito deu sua versão sobre o momento que o América está atravessando.

"A nossa luta aqui não é uma briga política, é uma obrigação que o conselho tem de tomar as providências estatutárias dentro do clube. Ele, Italiano, está fazendo tudo ao contrário do que o estatuto prega", disse.

"Então, nós estamos aqui justamente para cumprir a auditoria. A gente quer que o Sr. Italiano abra as portas do clube para obtermos os documentos necessários e provarmos a realidade dos fatos de sua administração", assegurou.

"É um mentiroso e nunca nos forneceu os tais documentos. Aliás, ele nem tem. A prova mais evidente de isso tudo é os portões estão fechados para o conselho, o órgão máximo dentro do clube", finalizou.