Justiça extingue processo e presidente pode, enfim, fechar parceria no América-SP

Do outro lado, o presidente do Conselho Deliberativo, Pedro Benedito Batista foi condenado a pagar os honorários do processo

por Agência Futebol Interior

São José do Rio Preto, SP, 09 (AFI) - A situação política no América de São José do Rio Preto segue recheada de polêmicas, mas parece que está caminhando para uma melhora. Isso porque, nesta segunda-feira, o Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo, extinguiu um processo que pretendia afastar Luiz Donizete Prieto do comando da equipe, e agora, o atual mandatário tem caminho livre para fechar uma parceria para administrar o futebol nos próximos anos.

O imbróglio começou no dia 04 de julho, quando foi marcado uma reunião com o Conselho Deliberativo do clube, para aprovar essa nova parceria, na qual o América seguiria com 51% do capital social. Porém duas horas antes do que estava marcada a reunião da presidência, o presidente do Conselho Deliberativo, Pedro Benedito Batista, aproveitou os conselheiros e fez uma assembleia extraordinária, na qual foi aprovado o afastamento do presidente Italiano.

Com isso, Italiano tem caminho livre para fechar uma parceria
Com isso, Italiano tem caminho livre para fechar uma parceria

O Conselho, porém, não conseguiu registrar em cartório a ata da última reunião, de 28 de outubro por negativa do cartório, devido às brigas judiciais pelo poder no clube. Então, Pedro Benedito Batista entrou com uma ação na justiça com um 'interdito proibitório' para que o Italiano se quer entrasse na dependência do estado.

Porém como não há posse do estádio para nenhum dos lados, a justiça acabou extinguindo esse processo com sentença dada nessa segunda-feira. Com isso, Pedro Benedito Batista ainda foi condenado a pagar os honorários do processo.