Segundona: Equipe tradicional do interior tem luz do estádio cortada

A atual diretoria culpa o presidente afastado, Italiano, pela situação financeira delicada pela qual o clube passa

por Oscar Silva

São José do Rio Preto, SP, 15 (AFI) - A situação no América, que disputou a Segundona Paulista nesta temporada, continua a mesma: com uma crise financeira sem solução. Desta vez, o estádio Teixeirão teve a luz cortada.

A nova direção, que conta com Elyseu Sicoli, empossado como presidente interino, e a participação da gestora Faupro Import e Export Inc (Fausto Gonçalves Júnior), um dos gestores à frente da administração com aval do presidente do conselho deliberativo, Pedro Batista, alega que a responsabilidade da dívida é da administração de Luiz Donizete Prieto, o Italiano, presidente afastado do clube. O valor total é de R$ 26.197,00.

VERSÃO DE ITALIANO

Italiano alega que a conta deveria ser paga pela gestora, que fez um acordo com CPFL, para evitar o corte e desligamento de energia neste ano.

"O clube pagaria primeiro o acordo para evitar o corte e, terminando o acordo, começaria a pagar as contas, por isso, na minha gestão, não cortou. Eu estava pagando o acordo, agora passou dois meses sem pagamento e é lógico que a conta seria cortada, fato que infelizmente aconteceu", disse o cartola, que foi afastado no último dia 4 de julho por 60 dias pelo conselho deliberativo.