Segundona: Zé Branco está de volta a presidência do América de Rio Preto

Ação movida contra João Eurídes Rodrigues, possibilitou a volta do dirigente ao cargo máximo do clube

por Oscar Silva

São José do Rio Preto, SP, 7 (AFI) -O América Futebol Clube, clube que disputa o Campeonato Paulista da Segunda Divisão sub-23, está de presidente 'novo'. O ex-presidente José Carlos Pereira, está de volta a presidência do Rubro.

Na última terça-feira, o juiz Marcelo de Moraes Sabbag, da 6ª Vara Cível de São José do Rio Preto, emitiu o mandato de constatação para recolocar Branco no cargo de mandatário americano. Isso ocorreu por meio da ação movida pelo cartola contra o ex-presidente do Conselho Deliberativo, João Eurídes Rodrigues, em outubro de 2016.

Italiano, Rodrigues e Zé Branco (Foto: Oscar Silva)
Italiano, Rodrigues e Zé Branco (Foto: Oscar Silva)
Na prática, a atual administração afirma ser difícil dar poderes a Zé Branco, já que seu mandato se encerrou no final do ano passado e Luiz Donizete Prieto, vice que herdou o restante do cargo, já foi eleito para o próximo mandato.

"Não tem como colocar o Pereira, já está registrado em ata a eleição, o novo mandado. Existe jurisprudência pacificada no TJ, não tem como reconduzir o cargo com mandato expirado. Perdeu o objetivo da ação", disse o advogado do América, Renato Custódio da Silva.

VAMOS CUMPRIR A LEI
Zé Branco foi afastado em meados de 2016 por suspeitas de ter recebido dinheiro do clube na conta bancária de uma sobrinhal. Um relatório de sindicância seria votado em 17 de outubro de 2016, mas o cartola foi reconduzido graças a uma liminar. Na época o conselho, sob a presidência de João Eurides, apelou em segunda instância.

Pedro Batista é o atual presidente do Conselho Deliberativo do América
Pedro Batista é o atual presidente do Conselho Deliberativo do América
Outra alegação seria que Zé Branco não teria defendido o clube no processo movido pelo ex-advogado do Rubro Luiz Carlos Tonin. Na Justiça, Tonin cobra uma dívida de R$ 963 mil de honorários. Para o atual presidente do Conselho Deliberativo, Pedro Benedito Batista, a decisão judicial tem de ser cumprida, porém admite a força das normas do clube: "Vamos obedecer a Justiça e depois ver o que o estatuto diz", disse Batista.

 
 
" />