Sem sucesso, ídolo da Fiel pede demissão e desfaz parceria com time da Série A2

Ex-jogador não concordava com a política de demissões do clube

por Agência Futebol Interior

São José do Rio Preto, SP, 28 (AFI) - Acabou o casamento entre Marcelinho Carioca (foto) e o América, que disputa a Série A2 do Campeonato Paulista. Nesta terça-feira, o eterno ídolo do Corinthians anunciou a saída da superintendência de futebol do time de São José do Rio Preto.

O principal motivo do anúncio do desligamento de Marcelinho é a política de demissões do clube, comandada pelo investidor do clube Dimas Macedo. Em dez rodadas da Série A2, foram onze dispensas no clube, além da demissão do treinador Vilson Tadei, contratado para subir o clube, mas que acabou ficando apenas dois jogos.

"Não concordo com a política de demissões e contratações de jogadores ao longo da competição e como os que foram dispensados estão sendo tratados. Tenho muita estrada no futebol para saber que ele deve ser levado com o máximo de planejamento e profissionalismo para que um time tenha sucesso. Por isso, achei melhor terminar essa relação agora e tocar minha vida profissional em outro lugar", afirmou o jogador em nota oficial.

Mudanças de planos
No início da parceria, Marcelinho chegaria para ser jogador do Mecão, vestiu a camisa do clube, mas horas depois voltou atrás e se tornou um garoto-propaganda da gestão. No entanto, o caso de amizade azedou e o gestor saiu criticando Marcelinho.

"Desde o início o trabalho realizado pelo Marcelinho não foi certo e não dava mais para seguir com ele. Estou gastando muito dinheiro e agora vou cuidar diretamente da gestão do futebol", retrucou Dimas Macedo.

Depois de tanto investimento, o América é apenas o 17º colocado, primeiro time dentro da zona de rebaixamento, na Série A2, com nove pontos. Na próxima rodada, a equipe encara o Red Bull, às 18 horas, no Estádio Moisés Lucarelli, em Campinas