Líder da Série B não quer cair em armadilha e fala em cobrança pelo acesso

Time do técnico Lisca chegou ao sétimo jogo sem derrota (seis vitórias e um empate) e ainda assumiu a ponta com 63 pontos

por Agência Futebol Interior

Belo Horizonte, MG, 08 (AFI) - O América-MG defenderá a liderança pela primeira vez na Série B do Campeonato Brasileiro. O duelo deste sábado, às 21 horas, será contra o ameaçado Botafogo no Santa Cruz, em Ribeirão Preto, pela 33ª rodada. E engana-se quem pensa que o salto alto chegou a BH. O Coelho tem muita cobrança interna para não perder o foco.

"Muito pé no chão. Isso é cobrado sempre aqui, seja por direção, por comissão técnica e até internamente por nós, durante treinos, viagens e rodas antes dos jogos. Temos a cabeça no lugar, não vamos atropelar processo nenhum. É partida a partida, pois sabemos que estamos em uma situação boa no campeonato, mas vai que acontece um deslize", ponderou o goleiro Matheus Cavichioli.

Pés no chão na reta final. (Foto: Mourão Panda / América)
Pés no chão na reta final. (Foto: Mourão Panda / América)
SEM ARMADILHA!

Ao bater o Guarani, por 1 a 0, o time do técnico Lisca chegou ao sétimo jogo sem derrota (seis vitórias e um empate) e ainda assumiu a ponta com 63 pontos.

"Não podemos cair nas armadilhas do futebol. Sabemos que todas as partidas nesse segundo turno são difíceis, com cada um buscando seu objetivo, uns o acesso e outros para se manter na Série B. É um campeonato bem complicado na reta final e precisamos estar unidos para vencer os jogos", comentou o atacante Ademir.

FORÇA MÁXIMA!
Para o próximo duelo, o técnico Lisca terá força máxima e deverá repetir o time da rodada passada. Geovane, que foi bem contra o Guarani, pode pegar a vaga de Felipe Augusto no ataque.

Os laterais João Paulo e Diego Ferreira, o meia Flávio e o atacante Felipe Azevedo seguem fora por lesão. O América terá o retorno do zagueiro Joseph e do auxiliar técnico Cauan de Almeida, ambos se recuperaram da Covid-19.

AMÉRICA-MG - Matheus Cavichioli; Daniel Borges, Messias, Anderson Jesus e Sávio;
Zé Ricardo, Juninho e Alê; Ademir, Rodolfo e Felipe Augusto.