Após queda, Lisca chama árbitro de 'pipoqueiro' e garante: "Não tem colhão"

O treinador se irritou após a derrota do América frente ao Atlético por 3 a 0

por Agência Futebol Interior

Belo Horizonte, MG, 06 (AFI) - O técnico Lisca não engoliu calado a eliminação do América após derrota por 3 a 0 frente ao Atlético, em pleno Independência, na noite desta quarta-feira. Apesar do revés elástico, o treinador, conhecido carinhosamente por 'doido', disparou contra a arbitragem de Felipe Fernandes.

"Perder de 3 a 0 e falar da arbitragem é difícil, mas hoje vi uma das maiores pipocadas da história do futebol mineiro. Seu Felipe, o senhor é pipoqueiro. Você e seu trio de arbitragem, porque a justificativa que foi dada para mim é que ele tinha um zagueiro na cobertura. Vi o lance, não tinha ninguém na cobertura. Nem minha mãe, nem meu pai, nem ninguém. Foi uma vergonha que vi aqui hoje", falou.

Lisca se irrita com arbitragem em jogo do América. Foto: Mourão Panda
Lisca se irrita com arbitragem em jogo do América. Foto: Mourão Panda
Lisca se referiu na jogada em que Junior Alonso impediu Ademir de sair cara a cara com o goleiro Rafael. O árbitro deu cartão amarelo no lance. Em súmula, justificou: 'praticar uma falta para impedir um ataque promissor'.

"Não pode uma arbitragem para semifinal de Campeonato Mineiro não ter, desculpa a palavra, 'colhão' para expulsar um jogador do Atlético com dois minutos. Mudaria totalmente a partida. Meu jogador tinha tomado a frente, estava em direção ao gol. O Júnior puxou com os dois braços, era o último homem. Não tinha cobertura nenhuma. Clara e manifesta situação de gol. O Ademir é muito rápido, jamais o Júnior ia pegar ele. Seu Felipe, lamentável o que o senhor fez. O senhor não tem condições de apitar. Não tem condições e coragem de apitar o que é o jogo", completou o treinador.

SÉRIE B
O América fará sua estreia na Série B do Campeonato Brasileiro diante da Ponte Preta no sábado, às 21h, no Canindé.